Portal 6

Anapolinos descobrem perfil de jovem em quarentena e ele está encantado

Caleb, à direita, na companhia de colegas repatriados na Ala 2. (Foto: Arquivo Pessoal)

“Se ofereceram para trazer roupa de frio se eu precisar e já até me ofereceram comida”, contou Caleb ao Portal 6

“Eu amo os anapolinos. O povo é bom demais”. É com esse sentimento que Caleb Guerra, de 28 anos, passou pelo segundo dia de quarentena na Ala 2 de Anápolis. Ele é um dos 34 brasileiros repatriados que estavam em Wuhan, cidade chinesa epicentro do coronavírus.

Ao Portal 6, o jovem contou que todo o grupo estava apreensivo antes da viagem, preocupado que a população da cidade pudesse estar com medo. No entanto, bastou pisar em solo anapolino para mudar de ideia.

“Já me ofereceram carona, se ofereceram para trazer roupa de frio se eu precisar e já até me ofereceram comida no fim da quarentena”, disse.

“O pessoal fez até uma listinha de melhores lugares para eu visitar. Os anapolinos são ótimos. Só recebo mensagens boas do povo daqui. Mensagens de recepção, de acolhimento e de ajuda”, acrescentou.

Dentre essas indicações está o Parque Ipiranga, que Caleb faz questão de conhecer antes de voltar para São Paulo, sua cidade natal.

O jovem também não quer ir embora sem provar o famoso pequi e já recebeu conselhos para programar passeios em Caldas Novas e Pirenópolis.

“Só quero agradecer a todos os anapolinos que me mandaram mensagens no Instagram. Cheguei aqui ontem e em dois dias recebi muitas mensagens de carinho e acolhimento. Eu realmente não esperava. A hospitalidade do povo de Anápolis já entrou para a história”, afirmou.

FAB

Por meio das redes sociais, a Força Aérea Brasileira (FAB) começou a divulgar alguns detalhes do início da quarentena.

No final deste domingo (09), o perfil oficial da FAB compartilhou o primeiro boletim do Ministério da Defesa, informando que todos os repatriados passaram por exames médicos ao chegarem e continuam sem qualquer sintoma de doenças.

Já na tarde desta segunda (10), um vídeo mostrou o momento em que militares do Exército descontaminavam as aeronaves usadas para trazer os brasileiros.

Em tempo

Os 34 repatriados da China desembarcaram em Anápolis na manhã de domingo (09) em dois aviões da Força Aérea Brasileira (FAB), que pousaram às 06h05 e 06h12. A chuva e o vento atrasaram a chegada, antes prevista para às 05h.

Ao todo, a viagem da Operação Regresso durou cerca de 36h. A tripulação, quando desceu, foi aplaudida pelos militares que os aguardavam na Base Aérea.

Do avião, os repatriados pegaram um ônibus e seguiram para o hotel de trânsito da Ala 2, que foi especialmente preparado para a quarentena de 18 dias.

No espaço há quatro chineses casados com cidadãos brasileiros, sete crianças com idades entre dois e 12 anos e 23 brasileiros adultos — casais e solteiros, sendo três diplomatas.

Também está em quarentena a tripulação das aeronaves, que é composta por 14 médicos, oito tripulantes e dois jornalistas.

Os bastidores do antes e depois da chegada dos repatriados em Anápolis

Quer comentar?

Comentários