PublicidadePublicidade

Por que voltar para o grau leve será uma decisão muito difícil para Roberto Naves

Mesmo após decreto de Caiado, o mais provável é que a cidade permaneça no grau moderado da matriz de risco. Anúncio deve ser feito pelo prefeito nesta quinta-feira (30) pelas redes sociais

Avatar Danilo Boaventura -
PublicidadePublicidade

A recente prorrogação do status aberto da quarentena intermitente em Goiás, por tempo indeterminado, fez crescer entre os comerciantes a seguinte indagação: Anápolis também vai abrir?

Há quase um mês, a cidade entrou no grau moderado da matriz de risco e parte das atividades econômicas teve de operar com capacidade reduzida e em horário alternado de funcionamento.

O prefeito Roberto Naves (PP), em entrevista ao Tema de Hoje, podcast diário do Portal 6, disse que não existe por parte do govenador Ronaldo Caiado (DEM) nenhum tipo de pressão para que o mesmo ocorra na cidade – embora a contratação de mais dez leitos de UTI na rede privada e a promessa de outros 15 por parte de empresários locais permita uma maior flexibilização.

PublicidadePublicidade

Atualmente, o município tem 43 leitos de UTI e 65 de enfermaria exclusivos para pacientes confirmados ou com suspeita de Covid-19. O número de mortes pela doença, que saltou de 19 para mais de 80 em julho, preocupa. Mas já era esperado devido ao avanço do novo coronavírus em todo o estado.

Mesmo diante desses números seria possível voltar para o grau leve da matriz de risco? Pelo cálculo pragmático que norteia a decisão, sim. No entanto, reservadamente, Roberto Naves teme que o cenário da pandemia piore ainda mais na cidade mesmo com o sistema público de saúde não correndo risco de colapsar.

Os estudos que o prefeito tem nas mãos estimam que Anápolis ainda sequer chegou ao pico de casos confirmados e mortes. Isso só deve ocorrer, como ele mesmo disse ao podcast, no final da primeira semana de agosto.

Reabrir a cidade num momento como esse, de acelerado avanço local da pandemia, também adiaria um retorno mais sustentável das cadeias produtivas do município.

Mesmo não admitida expressamente na entrevista, a maior possibilidade neste momento é que, ao contrário de Goiânia e Goiás, Anápolis permaneça no grau moderado da matriz de risco e sem previsão de mudança. O anúncio deve ser feito pelo prefeito nesta quinta-feira (30) pelas redes sociais.

Na próxima semana, a inauguração de mais uma unidade de saúde na Vila Norte permitirá que os leitos de enfermaria sejam provisoriamente ampliados, o que diminui e muito o risco de lockdown.

O comércio, no entanto, voltará a abrir as portas sem escalonamento de horários.

Ouça no Spotify

Ouça no Anchor

A entrevista também está disponível no Google PodcastApple Podcast.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade