PublicidadePublicidade

Motorista de aplicativo aceita ‘serviço delivery’ em Anápolis e perde até direito a fiança

Dona de casa contou tudo o que sabia e CPE encontrou ele, que até então nunca tinha cometido um crime

Da Redação Da Redação -
(Foto: Divulgação)

Por meio de denúncia anônima, policiais da Companhia de Policiamento Especializado (CPE) de Anápolis tiveram de se deslocar até o bairro Jundiaí Industrial, nesta quinta-feira (13), para acabar com um crime grave.

Quando a equipe chegou no endereço, foi recebida por uma mulher. Ela, que já tem passagens por tráfico, se apresentou como proprietária da casa e não escondeu que havia acabado de receber um ‘carregamento’ de drogas.

Ao todo, foram apreendidos com ela 16 kg de maconha, 317g de cocaína, balança de precisão e uma quantia em espécie de R$ 2.730.

PublicidadePublicidade

(Foto: Divulgação)

Aos agentes, a mulher afirmou que tudo havia sido deixado na casa por um homem que trabalha como motorista de aplicativo, sob ordens de um traficante que ela não conhece.

Os policiais precisaram organizar um patrulhamento pelas ruas da cidade para encontrar o motorista e constataram, assim que localizaram, que esse foi o primeiro crime que ele cometeu.

O homem afirmou que era usuário, mas que recebeu uma ligação desconhecida e aceitou fazer o transporte dos itens ilícitos pelo valor de R$ 500.

Tanto o motorista quanto a dona da casa foram levados à Central de Flagrantes e autuados por tráfico de drogas, que é inafiançável.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade