PublicidadePublicidade

À espera de leito de UTI para cirurgia no cérebro, idosa agoniza em UPA de Anápolis

"Enquanto esperamos eles tomarem providências, o estado dela está se agravando", explicou a sobrinha

Rafaella Soares Rafaella Soares -

Atualizado ás 17h30, de 19/09, com nota da SES-GO

Desde a última quarta-feira (16), a família da idosa Maria Nazareth Chagas, de 63 anos, está em desespero para conseguir que ela passe por uma neurocirurgia de emergência.

Sobrinha dela, Tatiane Rodrigues da Silva contou ao Portal 6 que Maria está internada na UPA da Vila Esperança com um tumor comprimindo o cérebro, o que estaria trazendo graves consequências, como convulsões e impossibilidade de andar.

PublicidadePublicidade

O grande desafio, segundo Tatiane, é que não há na cidade leitos disponíveis de UTI para a idosa. Por isso, fica inviável a realização da cirurgia.

“Ela está no hospital com o maior descaso, pois a cirurgia tem que ser feita urgentemente e, enquanto esperamos eles tomarem providências, o estado dela está se agravando”, explicou.

Procurada, a Prefeitura de Anápolis explicou que só tem gerência sobre os leitos de UTI para pacientes com Covid-19 e que esses leitos tem uma estrutura diferente dos convencionais, que é o que Maria precisa.

A reportagem do Portal 6 também procurou a Secretária de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO), que contestou essa informação e disse que a Prefeitura deve, via regulação municipal, buscar uma vaga para atendê-la na rede própria de Anápolis ou solicitar esse atendimento às regulações do Estado ou de outros municípios.

Veja a nota na íntegra:

Conforme pactuado na última reunião da Comissão Intergestores Bipartite (CIB), a Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO) passa a ser responsável pela gestão e regulação de todos os serviços do Hospital Estadual de Urgências de Anápolis Dr. Henrique Santillo (Huana), que é uma unidade de saúde do Estado.

A SES-GO já regulava os leitos Covid-19 do local e passa, a partir dessa resolução, a ser responsável também pela regulação dos demais leitos e serviços do Huana.

Entretanto, a regulação de todos os outros serviços que atendem pelo SUS no município de Anápolis segue sob a responsabilidade da Secretaria Municipal de Saúde. Isso inclui todos os demais leitos públicos de UTI da cidade.

A paciente citada está internada em uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de gestão da Prefeitura, que deve, via regulação municipal, buscar uma vaga para atendê-la na rede própria de Anápolis ou solicitar esse atendimento às regulações do Estado ou de outros municípios.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade