PublicidadePublicidade

Nova campanha quer ajudar jovem anapolino a superar os efeitos da Covid-19

Renan Machado teve mais de 90% do pulmão comprometido e ainda está internado em hospital

Rafaella Soares Rafaella Soares -

Há pouco menos de um mês, uma campanha ganhou as redes sociais em Anápolis para ajudar a salvar a vida do jovem Renan Machado, que foi diagnosticado com Covid-19 no último 16 de setembro.

Se antes o anseio da família era encontrar doadores de plasma para auxiliar no tratamento do rapaz, o pedido agora é apoio para que ele possa realizar os tratamentos adequados para se recuperar.

É que o quadro clínico dele ficou gravíssimo depois que a doença comprometeu mais de 90% do pulmão. Renan precisou até ser sedado e ligado na ventilação mecânica para continuar respirando.

PublicidadePublicidade

Ao Portal 6, a irmã, Naiane Machado, contou que o jovem está melhorando, mas ainda requer muitos cuidados antes de receber liberação para voltar para casa.

“Ele já não está mais na ventilação mecânica, já saiu da sedação e está acordado. Está até conversando. Ainda permanece com a traqueostomia, mas a gente está muito feliz pela reação do corpo dele. Os médicos ainda não fizeram tomografia, então não sabemos como está a porcentagem que o pulmão está comprometido, mas ele está reagindo bem”, explicou.

“O Renan ainda permanece com quadro de infecção, mas também está reagindo. Permanece tomando antibióticos e a gente está muito ansioso para poder vê-lo. São muitos dias. A parte mais triste dessa doença é não ter contato. Desde que ele internou, praticamente ninguém mais o encontrou”, acrescentou.

Como passou muito tempo em coma induzido, a família criou uma vakinha para arrecadar dinheiro para que Renan passe pelos especialistas adequados.

Mesmo estando internado na rede pública, ele terá de fazer fisioterapias respiratórias e musculares, além de consultas e exames, que são fornecidos de imediato apenas na rede privada.

“O Renan, infelizmente, estava desempregado. Demos entrada no auxílio doença, mas negaram em primeira instância. Somente a renda familiar não será suficiente para arcar com todos os custos. Decidimos pedir ajuda, sabemos que ele é muito querido, especial e amado”, disse Naiane.

O objetivo é arrecadar R$ 30 mil. Até o momento, a meta está em R$ 10.786,70. Interessados podem acessar a vakinha para ajudar o jovem clicando aqui.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade