PublicidadePublicidade

Caso Mariana Ferrer já é o assunto mais comentado do Brasil após vídeo ser vazado

Caio Henrique Caio Henrique -

O polêmico caso do estupro da influencer Mariana Ferrer, de 23 anos, ganhou novos capítulos nesta terça-feira (03) e causou revolta nacional, se tornando o assunto mais comentado das redes sociais.

Isso porque o Ministério Público alegou que o caso foi um “estupro culposo”, já que o homem não tinha como saber ou não se havia consentimento, uma determinação completamente nova e sem precedentes.

A absolvição de responsabilidade do empresário André de Camargo Aranha causou uma indignação generalizada, por todo o país, e diversas celebridades já se solidarizaram através da afirmação de que “não existe estupro culposo”.

PublicidadePublicidade

A discussão ganhou ainda mais fôlego depois que o Intercept Brasil divulgou imagens da audiência remota, onde o advogado do réu humilha a vítima, que chegou a implorar por respeito. Confira:

https://www.youtube.com/watch?v=X–JAQShBBw&ab_channel=TheInterceptBrasil

A situação foi tão grave que a OAB de Santa Catarina e o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos entraram em contato com o Tribunal de Justiça local para solicitar esclarecimentos quanto ao comportamento do defensor.

Relembre o caso

O episódio aconteceu no final de 2018, em uma festa na capital santa catarinense, Florianópolis.

Na ocasião, Mariana foi até o local com algumas colegas, que acabaram a abandonando pouco tempo depois, mesmo após a jovem pedir ajuda para ir embora, alegando estar passando mal.

Posteriormente, a influencer afirmou que o mal-estar tinha sido efeito das drogas que a foram impostas momentos antes da violação sexual, que aconteceu enquanto ela ainda era virgem.

Um dos argumentos dos internautas que defendem a punição imediata do empresário é a existência de provas, tais como a presença de sêmen nas roupas da vítima e o relato de testemunhas que se encontravam no local.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade