PublicidadePublicidade

Corpo de japonesa encontrada em propriedade de João de Deus é trazido para IML de Anápolis

Representantes da Embaixada do Japão já estão vindo para a cidade

Da Redação Da Redação -

Uma análise de impressões digitais realizada pela Polícia Científica confirmou, nesta terça-feira (17), que o corpo encontrado escondido ontem (16) em uma das propriedades de João de Deus, no município de Abadiânia, é da japonesa Hitomi Akamatsu, de 43 anos.

Após a confirmação, o corpo foi encaminhado até o Instituto Médico Legal (IML) de Anápolis, onde representantes da Embaixada do Japão, juntamente de um efetivo policial, estão se dirigindo para fazer a liberação.

Hitomi estava desaparecida há cerca de uma semana e só foi encontrada nesta segunda-feira, próxima a uma cachoeira da Casa Dom Inácio de Loyola, propriedade do médium.

PublicidadePublicidade

Apesar da coincidência, a Polícia Civil (PC) não trabalha com a possibilidade de João de Deus estar, de alguma forma, envolvido na ação criminosa.

Um suspeito, inclusive, já teria confessado o crime e está, agora, sendo investigado pela corporação. Se trata de um jovem, de 18 anos, que não teve a identidade confirmada.

A motivação do assassinato, segundo o próprio suspeito, teria sido a necessidade de dinheiro para quitar uma dívida com drogas.

Sabendo da quantidade considerável de estrangeiros que visitavam o local, tais como a japonesa que se tratava lá pelos últimos dois anos, o jovem se dirigiu para o centro e tentou assaltar alguém.

Depois de uma resistência por parte da vítima, ele optou por matá-la e depois esconder o corpo em meio a pedras e terra, temendo ser denunciado.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade