PublicidadePublicidade

Projeto quer garantir às mulheres de Anápolis segurança em bares e outros estabelecimentos

Da Redação Da Redação -
PublicidadePublicidade

Projeto de lei da vereadora Andreia Rezede (SD) institui um protocolo emergencial de proteção às vítimas de violência e assédio em bares, restaurantes, casas noturnas e outros estabelecimentos em Anápolis.

Protocolado na Câmara Municipal na última semana, a matéria começará a tramitar a partir desta segunda-feira (1º) com o início das sessões ordinárias.

Composta por Cleide Hilário (Republicanos), Dra. Tícia Barreto (MDB), Seliane da SOS (MDB) e Thaís Souza, a bancada feminina já demonstrou apoio à iniciativa assinando como co-autoria.

PublicidadePublicidade

O projeto, por exemplo, viabiliza meios para que as mulheres em situação de perigo consigam pedir ajuda apenas mostrando aos funcionários dos estabelecimentos um “X” na palma da mão.

“A cada dois minutos uma mulher é agredida no Brasil. Por outro lado, de acordo com o Instituto de Segurança Pública (ISP), as denúncias despencaram principalmente neste época de pandemia”, observou Andreia.

“Vou trabalhar na Câmara Municipal para ajudar a mudar essa realidade, também presente em Anápolis”, complementou a vereadora.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade