PublicidadePublicidade

Caiado anuncia que Goiás vai receber mega lote de vacinas: ‘o maior desde o início’

Expectativa é que quantidade seja suficiente para imunizar todos os idosos acima de 60 anos já em abril

Da Redação Da Redação -
PublicidadePublicidade

O governador Ronaldo Caiado (DEM) garantiu nesta quarta-feira (31) que “temos tudo para finalizar, até o final de abril, a vacinação de 100% das pessoas acima de 60 anos, em Goiás”.

A projeção veio acompanhado do anúncio da chegada de mais imunizantes ao Estado. “O lote que vamos receber do Ministério da Saúde pode chegar a 200 mil doses. É o maior quantitativo desde o início da campanha de imunização”, declarou.

Com a vacinação de 100% dos idosos, em Goiás, os índices de internação e óbito nesta faixa etária devem reduzir. Assim como a ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

PublicidadePublicidade

“É um parâmetro excelente porque 45 dias após a imunização, o paciente já terá um grau de produção de anticorpos”, afirmou o governador.

Apesar da primeira dose já iniciar a produção de células de defesa do organismo, Caiado faz um alerta. “Não quer dizer que fique 100% imune. É preciso manter os protocolos sanitários”, disse.

O Ministério da Saúde mantém o compromisso com os governadores de enviar semanalmente doses de vacinas aos Estados. A expectativa é de que o novo lote de imunobiológicos chegue a Goiás durante o feriado da Semana Santa.

“Estamos muito otimistas com o Governo Federal por estar mantendo o calendário vacinal. Com isso, nós vamos expandir ainda mais nossa imunização, em Goiás”, avaliou.

Apesar das expectativas positivas em relação à vacinação em massa no Estado,  Caiado alertou a população sobre os altos índices de infecção e reinfecção do coronavírus, em Goiás.

“No pior momento da primeira onda, nós tivemos uma semana em que o número de óbitos chegou a 60 por dia, por uma semana. Agora, nós ainda não estamos no pico do problema”, alertou.

Goiás já atingiu, na segunda onda, a marca de 105 óbitos por dia. Desde que a doença chegou ao Estado, 480 mil pessoas foram infectadas e mais de 11,4 mil morreram.

Diante de um quadro de alto índice de infecção, de superlotação de hospitais e UTIs, o governador pediu solidariedade às pessoas, em especial, durante o feriado da Semana Santa.

“Sejam solidários. Entendam que não é férias, que não é o momento para festas clandestinas. É momento de reflexão e de respeito”, pediu.

Desde o início da pandemia, o Governo de Goiás já abriu 1.226 leitos dedicados à Covid-19, sendo 525 UTIs e 701 enfermarias.

A expectativa, segundo a Secretaria de Estado da Saúde (SES), é ampliar as vagas existentes ainda neste mês. Mas para isso, segundo Caiado, o Estado conta com o apoio dos goianos.

“Mesmo com a ocupação de 95% de nossos leitos, nós esperamos ampliar a oferta nos próximos dias, desde que tenhamos a compreensão da população para estes próximos 14 dias”, disse Caiado.

O período solicitado pelo governador se refere ao decreto Estadual, que orienta os municípios a adotarem o revezamento temporário entre abertura e fechamento do comércio para conter o avanço da doença.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade