PublicidadePublicidade

Bebê de seis meses chega quase morta à UPA Pediátrica e pai é levado para delegacia

Gravidade do quadro clínico da criança fez equipe médica transferi-la imediatamente para o HUGOL, em Goiânia

Da Redação Da Redação -
(Foto: Uso exclusivo do Portal 6)

Uma equipe médica da UPA Pediátrica de Anápolis teve de acionar a Polícia Militar e o Conselho Tutelar, na noite desta segunda-feira (10), após receber na unidade uma bebê de seis meses em estado gravíssimo.

Foi o Corpo de Bombeiros quem realizou às pressas o transporte e a recém-nascida já deu entrada com quadro de crise convulsiva.

Enquanto era examinada, os médicos perceberam que a garotinha tinha mais de 30 lesões pelo corpo e os indícios apontavam para um possível caso de maus-tratos.

PublicidadePublicidade

(Foto: Uso exclusivo do Portal 6)

A situação da menina era tão crítica que ela precisou até ser intubada e a única alternativa foi transferi-la para o Hospital Estadual de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (HUGOL), em Goiânia.

A troca de hospitais foi realizada por uma viatura do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e a mãe da bebê, de 33 anos, seguiu para a capital como acompanhante.

Já aos policiais e conselheiro tutelar, o pai, de 27 anos, disse que só estava com a filha no colo quando percebeu que ela “amoleceu” e ligou na hora para os bombeiros.

Ele alegou não saber o que provocou tantas lesões na bebê, mas ainda assim foi encaminhado à Central de Flagrantes.

Na delegacia, o caso foi registrado como maus-tratos e um exame de corpo de delito teve de ser solicitado para depois que a garotinha voltar para casa.

A investigação deve ficar sob a responsabilidade da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA).

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade