PublicidadePublicidade

Jovem confessa que matou e arrancou pedaços do corpo do filhinho porque queria namorar

Ela detalhou para a polícia como foi o crime e revelou que braços e perninhas do recém-nascido foram para o lixo em latas de leite

Da Redação Da Redação -
(Foto: Reprodução / Redes Sociais)

A Polícia Civil divulgou nesta semana os detalhes do depoimento de Ramira Gomes da Silva, de 22 anos, que foi presa após o bebê dela, Bryan da Silva Otani, de 04 meses, ser encontrado morto e desmembrado, na cidade de Sorriso, no Mato Grosso.

O caso ganhou notoriedade nacional desde o último dia 17, quando parte do corpinho do bebê foi encontrado pelo cachorro de uma vizinha. A mãe foi presa no dia seguinte, em Rondônia, enquanto tentava fugir para o Amazonas.

As investigações constataram que o bebezinho foi assassinado no dia 14 de maio. Segundo o G1, a mãe confessou que o matou sufocado enquanto dormia no carrinho.

PublicidadePublicidade

Primeiro ela alega ter pressionado um travesseiro contra o rostinho do recém-nascido por um minuto. Ao retirar, ele ainda respirava e chorava.

Por isso, repetiu a ação com mais força e por mais tempo, até perceber que ele já estava desacordado e não tinha mais nenhum sinal vital.

Não satisfeita, levou o corpo do filho para uma pia da cozinha e cortou os braços e as perninhas dele. Em seguida, colocou os membros em latas de leite, embalou em sacos de lixo e jogou fora.

O restante do cadáver foi justamente o que ela enterrou no quintal de casa e que foi localizado pelo cachorro.

Antes de fugir, Ramira afirma ter comprado produtos de limpeza e lavado toda a cena do crime. Ela também saiu de casa para ir ao dentista e jogou a roupa ensanguentada fora. Somente depois é que foi para a rodoviária.

A moça, que tem outra criança de 02 anos que vive com avós paternos, revelou que só cometeu o crime porque queria seguir com um relacionamento amoroso.

O inquérito do caso já foi concluído e a jovem indiciada por homicídio qualificado e ocultação de cadáver.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade