PublicidadePublicidade

Governo de Goiás poderá importar vacina russa e aplica-la em grupo específico

Vacina deverá ser utilizada em condições controladas, com condução de estudo de efetividade

Folhapress Folhapress -
(Foto: Bruno Santos/ Folhapress)

Patrícia Pasquini, de SP – A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) autorizou, nesta terça-feira (15), a importação excepcional da vacina Sputnik V pelos estados do Rio Grande do Norte, Mato Grosso, Rondônia, Pará, Amapá, Paraíba e Goiás.

Para facilitar o monitoramento e a intervenção da Anvisa, se necessário, o quantitativo corresponde a vacinação de 1% da população de cada estado -Rio Grande do Norte e Mato Grosso: 71 mil doses; Rondônia: 36 mil; Pará: 174 mil; Amapá: 17 mil; Paraíba: 81 mil e Goiás: 142 mil doses.

O órgão poderá, a qualquer momento, suspender a importação, a distribuição e a utilização.

PublicidadePublicidade

O procedimento deverá ser realizado sob condições controladas, como a utilização apenas na imunização de indivíduos adultos saudáveis.

Além disso, todos os lotes importados das vacinas somente poderão ser destinados ao uso após liberação pelo INCQS (Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde) da Fiocruz.

A vacina deverá ser utilizada em condições controladas, com condução de estudo de efetividade, com delineamento acordado com a agência e executado conforme as Boas Práticas Clínicas.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade