PublicidadePublicidade

Essa é a estratégia dos advogados de Lázaro Barbosa para que o criminoso continue vivo ao ser capturado

Defesa também criticou cobertura da imprensa e não quer que ele dívida cela com outros criminosos

Lucas Tavares Lucas Tavares -
(Foto: Divulgação)

A Defensoria Pública do Distrito Federal (DF) protocolou nesta segunda-feira (21) um pedido de proteção física e mental para Lázaro Barbosa, de 32 anos. Conhecido como “serial killer do DF”,  ele é procurado há 13 dias por mais de 200 policiais civis e militares.

O órgão justificou à Vara de Execuções Penais do DF (VEP-DF) que a fuga do criminoso está sendo alvo de ampla cobertura da imprensa e gerado sentimento justiceiro na população.

“Em face de ataques midiáticos e dos pedidos de ‘entrevistas exclusivas’ ou outro tipo de promoção que o exponha ainda mais quando houver a recaptura, pois estamos vivenciando um sensacionalismo exacerbado nas buscas pelo apenado”, afirmou.

PublicidadePublicidade

Os advogados também pedem que após a prisão Lázaro seja encaminhado à uma “instalação segura” sem precisar dividir cela com outros detentos.

“A violência física ou psicológica direcionada a qualquer ser humano são consideradas práticas ilícitas vedadas pelo ordenamento jurídico pátrio e pelos tratados internacionais que o Brasil se comprometeu perante os sistemas global e interamericano”, destacou.

À imprensa, a Defensoria Pública do DF lembrou que esse é um pedido comum e serve apenas para ‘garantir o cumprimento da legislação’.

A nota também deixa claro que a defesa quer celeridade e respeito ao que chamou de ‘devido processo legal’.

Leia o texto na integra:

Em atenção ao pedido de informações acerca de manifestação subscrita por um de seus membros, solicitando providências à Vara de Execuções Penais no sentido de alocar Lázaro Barbosa de Sousa em cela separada dos demais detentos, registramos que esse pedido é comum, em casos dessa natureza, tendo por objetivo a garantia do cumprimento da legislação vigente após a eventual captura de Lázaro. A Defensoria Pública do DF, ao tempo que se solidariza com as vítimas dos delitos, deseja que as investigações e buscas sejam bem sucedidas, com a maior celeridade possível, e que nenhuma outra pessoa venha a sofrer risco de vida ou lesão aos seus direitos. Esperamos que, após a detenção do suspeito, sua vida e integridade física sejam protegidas, a fim de que ele seja submetido ao devido processo legal. A Defensoria Pública do DF encontra-se à disposição de todos os cidadãos em situação de vulnerabilidade econômica, social e jurídica, para proteger os seus direitos fundamentais, inclusive vítimas de crimes.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade