PublicidadePublicidade

Reféns revelam detalhes macabros sobre ataque de Lázaro Barbosa contra família do DF

Uma das principais preocupações dele foi pregar a bíblia e garantir que todos os moradores sabiam rezar

Da Redação Da Redação -
(Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

Informações reveladas por reféns sobreviventes de Lázaro Barbosa, de 32 anos, apontam que o maníaco teria o modus operandi de monitorar toda a região em que está antes de realizar os ataques.

Ele mesmo teria dito isso para as vítimas, quando invadiu uma chácara em Ceilândia (DF) e fez com que todos os moradores tirassem as roupas e fizessem orações do Pai Nosso. O caso ocorreu 23 dias antes da chacina que terminou com a morte de quatro pessoas de uma outra família na mesma região.

Segundo o Metrópoles, uma das reféns contou ter sido obrigada a beber vinho e cozinhar para Lázaro. Ele estaria o tempo todo calmo e teria afirmado que aqueles que não soubessem rezar, morreriam.

PublicidadePublicidade

Durante o ataque, os moradores da chácara foram fotografados nus e recebiam perguntas sobre dinheiro, armas e até mesmo nome de familiares distantes, como avós.

Através dos questionamentos, Lázaro relatou para as vítimas que havia vigiado a residência durante todo o dia, narrou conversas que ouviu e afirmou que tinha recebido “ordens” para matar alguém, mas estava na casa errada.

Mesmo percebendo o erro, ele colocou o celular para despertar às 00h, alegando que era o horário que precisava ir embora. Quando saiu, levou vários objetos.

Enquanto este lá, ainda teria “pregado” sobre a bíblia e dito que se alguém compartilhasse fotos da casa assaltada, os vídeos nus de uma das jovens seriam divulgados na internet.

Em tempo

Lázaro segue sendo procurado pelas forças policiais de Goiás e DF. As buscas ocorrem em Girassol, povoado de Cocalzinho, e já entraram no 16º dia.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade