PublicidadePublicidade

Lázaro foi se encontrar com a esposa antes de morrer, afirma secretário

"Ele chegou a ameaçar policiais e dizer que se fossem atrás dele na mata iria dar tiro na cara", relatou Rodney Miranda

Rafaella Soares Rafaella Soares -
(Foto: Divulgação / SSP)

Em entrevista coletiva no final da manhã desta segunda-feira (28), o secretário de Segurança Pública de Goiás, Rodney Miranda, contou que Lázaro Barbosa, antes de ser localizado, esteve na casa da esposa e da sogra.

O chefe da pasta afirmou que o maníaco queria ver a companheira e, como o local já estava sendo monitorado pelas forças policiais, as equipes se mobilizaram para pegá-lo. As duas estão prestando depoimento, mas ainda não foram presas.

“Ele foi para se encontrar com elas (ex-esposa e ex-sogra). Nós estávamos monitorado e tentamos pegá-lo ali. Ele chegou a ameaçar policiais e dizer que se fossem atrás dele na mata iria dar tiro na cara”, relatou Rodney.

PublicidadePublicidade

De acordo com o secretário, a troca de tiros começaram pouco depois que Lázaro conseguiu fugir para a mata. É que, por já estar cercado, tentou atingir os agentes.

“Ele descarregou uma pistola contra os policiais. Com o esforço dessas forcas conjuntas, sem vaidade, impedimos ele que fugisse ou fizesse outras vítimas”, completou Miranda.

Agora, a expectativa é que a vida da população de Cocalzinho volte ao normal e as investigações continuem para apurar se outras pessoas contribuíram com os crimes ou com a fuga do maníaco.

 “As investigações não acabam aqui, mas o principal, que seria o empresário [Elmi Caetano], que é chefe e líder da organização, e o psicopata [Lázaro], não são mais problemas. Os chacareiros e a população daqui vão reestabelecer sua normalidade”, completou.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade