PublicidadePublicidade

Sete lembranças inesquecíveis de Anápolis para as gerações dos anos 1990 e 2000

Opções de lazer eram mais limitadas, mas deixaram as melhores memórias possíveis

Rafaella Soares Rafaella Soares -

No próximo sábado (31), Anápolis completará seu 114º aniversário e, nesta época, é impossível não recordar de toda a história da cidade, que marcou a vida de milhares de pessoas.

Nos anos de 1990 e 2000, principalmente, crescer em solo anapolino era a certeza de diversão garantida, já que as opções de lazer, mesmo sendo poucas, deixavam as melhores lembranças possíveis.

Para recordar esse momento tão especial da cidade, o Portal 6 preparou uma lista com sete lembranças inesquecíveis e alegres para quem viveu intensamente nesse período.

Paraquedas de doces

(Foto: Reprodução)

Essa poucos vão se lembrar, mas houve um tempo em que um avião sobrevoava a cidade no Dia das Crianças só para jogar doces em pequenos paraquedas. A programação era motivo de festa e, claro, muita expectativa. Conhece alguém que conseguiu pegar um “docinho voador”?

Diversão na Matinha

(Foto: Reprodução)

O Parque da Matinha ainda é uma atração na cidade, porém, em épocas passadas, era motivo de muita expectativa para crianças e adolescentes. O local já tinha uma série de brinquedos que levavam diversão para toda família e ficava ainda mais cheio no Dia das Crianças, já que os preços eram mais baixos para entrar.

Passeio de final de semana no Central Parque Onofre Quinan

(Foto: Reprodução)

O Central Parque foi, por muito tempo, o principal ponto de encontro dos anapolinos. Inaugurado em 1999, o espaço ofertava várias opções de brincadeiras para crianças e lazer para adultos, como trenzinho, pista de caminhada, fotos nas cachoeiras e até uns beijinhos escondidos na gruta.

Refrescar o calor nos clubes

(Foto: Reprodução)

Moradores mais antigos com certeza se lembram que os clubes de Anápolis eram uma das alternativas preferidas para quem queria curtir o dia em uma boa piscina. A cidade já teve vários clubes, como o Panorama, o Clube Ipiranga e o Lírios do Campo, que tinha até parque aquático.

Assistir mais de um filme no Cine Roxy ou no Cine Santana

(Foto: Reprodução)

Os cinemas de Anápolis tinham apenas uma sala de exibição e eram muitos os jovens e crianças que se aproveitaram para tentar assistir a mais de uma sessão com apenas um ingresso. Os locais eram os ‘points’ mais descolados.

Alugar DVDs em locadoras para assistir o mesmo filme várias vezes

(Foto: Arquivo Pessoal)

Quando não dava para ir ao cinema, o jeito era procurar as famosas locadoras de DVDs. Mas é claro que a maioria esperava chegar na sexta-feira, para passar todo o final de semana com o filme nas mãos. Uma das mais famosas era a Hot Park, que ficava na Avenida São Francisco. O estabelecimento só fechou definitivamente as portas em 2018, após quase 25 anos de funcionamento.

Se gabar de morar em uma das cidades mais frias de Goiás

Vista aérea de Anápolis em dia de frio. (Foto: David Dourado)

Anápolis ainda está entre as cidades mais geladas do estado, mas nos anos passados era comum registrar por vários dias temperaturas muito baixas, até mesmo perto dos 0º C. Os que mais sofriam eram estudantes e trabalhadores que tinham de passar pelo terminal urbano, que era extremamente gelado pela manhã e durante à noite.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade