PublicidadePublicidade

Jovem é assassinada a tiros em frente a distribuidora de bebidas na região Central de Anápolis

Vítima já foi identificada e populares afirmam que ela estaria grávida

Da Redação Da Redação -
Grupo de Investigação de Homicídios, o GIH, é o braço da Polícia Civil para elucidar assassinatos em Anápolis. (Foto: Divulgação)

A madrugada desta segunda-feira (23) começou com o registro de uma morte violenta nas proximidades da Praça Dom Emanuel, no Jundiaí, bairro nobre da região Central de Anápolis.

Uma jovem, identificada como Bruna Vitória Rabelo Tavares, de 19 anos, estava na porta de uma distribuidora de bebidas quando dois homens teriam aparecido em uma moto e efetuado vários disparos de arma de fogo.

À polícia, testemunhas afirmaram que a vítima estaria grávida e que os autores atiraram cerca de 06 vezes antes de fugirem.

PublicidadePublicidade

No local, militares tiveram de acionar reforço para fazer o isolamento da área porque uma grande aglomeração se formou ao redor do corpo da moça.

Equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foi acionada para constatar o óbito e a Polícia Científica se deslocou até lá para realização de perícia.

Entre os seios da vítima, os peritos encontraram R$ 369 trocados e porções de cocaína.

O caso já está sendo apurado pelo Grupo de Investigação de Homicídios (GIH) da Polícia Civil.

Em tempo

Este é o primeiro homicídio registrado em Anápolis neste mês de agosto. O último caso, segundo o titular do GIH, Wllisses Valentim, tinha ocorrido no dia 26 de julho.

Foi apenas no ano passado, inclusive, que o município passou tanto tempo assim sem ocorrências do tipo, justamente no auge do isolamento social por conta da pandemia da Covid-19.

Desde que 2021 começou, o número de assassinatos no município está em 38.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade