PublicidadePublicidade

A boa notícia sobre o quadro clínico do motorista da Urban que teve corpo incendiado

Irmão da vítima conversou com o Portal 6 sobre recentes informações recebidas do hospital

Caio Henrique Caio Henrique -
Atentado deixou cabine do ônibus destruída. (Foto: Reprodução)

Já não é mais gravíssimo o quadro clínico de Walisson Barboza dos Santos, o motorista da Urban de 35 anos que sofreu um atentado dentro do ônibus na última semana.

A informação foi confirmada ao Portal 6 na tarde desta segunda-feira (06) pelo irmão mais velho da vítima, Átilla Barboza dos Santos.

O condutor está internado no Hospital Estadual de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (HUGOL), em Goiânia, desde a última quinta-feira (02).

Segundo o familiar, Walisson está respondendo bem aos tratamentos, tendo, inclusive, a normalização das funções renais e da pressão arterial.

Entretanto, ele continua em estado grave e sob constante observação da equipe médica do HUGOL.

Relembre o episódio

Walisson chegou a ter 80% do corpo queimado depois que uma passageira o banhou em álcool e então ateou fogo dentro de um ônibus no Terminal Urbano Rodoviário.

Na ocasião, os demais passageiros precisaram conter a suspeita até a chegada das autoridades.

Posteriormente, ela se justificou dizendo se sentir “perseguida” pelas pessoas por um possível caso de mau hálito, em que os demais tampavam o nariz quando passavam perto dela.

Ela foi autuada por tentativa de homicídio, mas o caso continua sendo investigado pela Polícia Civil, antes que todos os laudos e depoimentos sejam encaminhados ao Poder Judiciário.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade