PublicidadePublicidade

Ex-terraplanista, astro da NBA agora defende teoria conspiratória antivacina

Armador passou a colecionar polêmicas que voltaram com tudo nos últimos dias

Folhapress -
(Foto: Reprodução/ Instagram)

Bernado Gentile, do RJ –  Kyrie Irving é um dos grandes nomes da NBA, a liga de basquete norte-americano. Mas não é apenas o talento dele com a bola laranja que desperta a atenção sobre o atleta dos Estados Unidos.

Primeira escolha do draft de 2011 e eleito o novato do ano em sua primeira temporada, ele começou a ser visto de outra forma em 2017, quando chocou o mundo ao dizer acreditar que a Terra é plana. Desde então, o armador passou a colecionar polêmicas que voltaram com tudo nos últimos dias.

É que durante a pandemia muitos esperavam ansiosamente pela chegada das vacinas, que têm se mostrado eficazes na luta contra a Covid-19. Kyrie, no entanto, não está nesse grupo.

O atleta voltou a causar polêmica por causa de teorias conspiracionistas. Ele é um dos que realmente acreditam que o plano de vacinação nada mais é do que uma grande atuação para que o governo consiga o que realmente quer: implantar um chip em cada indivíduo.

Mais do que isso. Segundo o Yahoo Sports, o jogador tem espalhado a teoria para vários atletas -que já compõem um número representativo. Há um ainda um agravante: ele joga no Brooklyn Nets, de Nova York, cidade que exige vacinação para todas as pessoas que forem a eventos em locais fechados -caso dos jogos de basquete.

“Vários jogadores estão optando pelo mesmo [não tomar a vacina]. Eu diria que eles vão encontrar um caminho para isso. Eles poderiam ficar sem jogar aqui e ali. Os jogadores teriam medo de serem oprimidos. Existem formas em que a NBA poderia entrar em acordo com os atletas”, disse Tiki Irving, tio de Kyrie ao site da Rolling Stone.

Com a recusa à vacinação ao menos por ora, Irving não poderá, portanto, participar dos jogos do seu time em casa por essa opção.

No entanto, informações da imprensa americana dão conta que outras estrelas, até companheiros de equipe, como Kevin Durant, estão trabalhando nos bastidores e acreditam que a situação será resolvida com o atleta cedendo e aceitando a ciência -o que ainda não foi confirmado.

Nos bastidores, Irving é mais do que um simples atleta que recusava se vacinar. Ele representa um ponto de liderança para outros atletas de menor expressão e que têm a mesma crença. A NBA tem feito bastante pressão no que considera ser a “cabeça pensante” de um indesejado grupo que precisa perder força.

Em 2017, Kyrie expôs em entrevista ao podcast Road Trippin’, dos ex-companheiros Richard Jefferson e Channing Five, acreditar em várias teorias conspiracionistas. Entre elas estão a existência de vida extraterrestre e que Bob Marley foi assassinado pela CIA “por tentar unir o povo através do amor e da verdade”. O cantor, principal símbolo do reggae, morreu em 1981 por causa de um melanoma.

Em seguida, após os apresentadores falarem sobre o fato de a terra ser redonda, Irving repetiu três vezes que a “a terra é plana”. Insistiu ainda que isso não era teoria da conspiração. “Estou lhe dizendo, está bem na nossa cara. Eles mentem para nós”, completou.

“Me ensinaram que a Terra é redonda. Mas se você realmente parar para pensar sobre o assunto… a forma como nos movemos, como viajamos… você realmente acredita que giramos em torno do sol e todos os planetas alinhados, girando em datas específicas?”, indagou, alastrando sua descrença com empresas que vão ao espaço.

“Tudo o que eles enviam, ou querem dizer que estão enviando, não volta. Não há nenhuma informação concreta exceto a informação de que eles estão nos dando. Eles estão colocando você especialmente na direção do que deve ou não acreditar. A verdade está bem aí, você só precisa ir em busca dela”, finalizou

Após a polêmica, ele foi questionado de maneira mais direta pela ESPN local sobre o assunto. “Eu acho que as pessoas deveriam fazer suas próprias pesquisas. Aí elas podem apoiar a minha crença ou jogá-la na água. Mas acho que é interessante para as pessoas descobrirem por conta própria.”

Indagado sobre as fotos tiradas do espaço, ele novamente rebateu. “Eu vi muitas coisas que meu sistema educacional disse que eram reais e se revelaram completamente falsas, então, não me importo de ir contra a corrente.”

A exposição gerou um grande problema para Kyrie, que passou a ser visto de uma nova forma pelas pessoas. Mesmo sem convencer tanto, ele pediu desculpas por todo o ocorrido. “Na época, eu estava totalmente envolvido com teorias conspiracionistas. E acho que muita gente já esteve por lá também. Mesmo se você acredita nisso, não diga isso para todos. Isso é para conversas íntimas, porque a percepção e como você é recebido mudam.”

“Eu sou, na verdade, um cara inteligente. Eu sinto muito por tudo, por todos os professores de ciência e pessoas que vieram falar comigo que ‘tiveram que mudar todo seu currículo e planejamento de aulas’. Eu sinto muito. Peço desculpas”, emendou à época.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade