PublicidadePublicidade

As duras palavras de Leandro Ribeiro para os vereadores que querem antecipar eleição na Câmara

Presidente do Legislativo anapolino lembrou que em Goiânia isso foi usado como “moeda de troca” para o prefeito aumentar IPTU

Danilo Boaventura -
Leandro Ribeiro, do PP, é presidente da Câmara Municipal de Anápolis. (Foto: Divulgação)

Atualizado às 10h12 com a retirada da menção à bancada do DEM. A assessoria do vereador Jean Carlos informou que ele é ‘absolutamente contra’ a antecipação da eleição da Mesa

Chamou a atenção a contundência das palavras que Leandro Ribeiro (PP) usou na entrevista que concedeu à Rádio Manchester, nesta quinta-feira (30), para comentar as investidas de vereadores do baixo clero em querer antecipar a eleição de uma nova Mesa Diretora da Câmara — que regimentalmente só pode ocorrer em 2023.

Mais ácido do que o comum, o presidente do Poder Legislativo anapolino lembrou que isso foi feito na Câmara de Goiânia como “moeda de troca” para permitir que o prefeito Rogério Cruz (Republicanos) aumente o valor do IPTU na capital.

PublicidadePublicidade

“Nós estamos na 19ª Legislatura e isso nunca aconteceu [aqui]”, protestou. Para ele, essa história deixará a imagem do parlamento local ainda mais desgastada.

“Na minha opinião, essa antecipação de uma eleição cuja a próxima Mesa Diretora irá assumir dois anos após a eleição traz um desgaste à [essa] Casa de Leis. Nós teríamos que fazer um projeto de resolução e teria que ser aprovado por 2/3 da Casa, num mínimo de 16 vereadores. Então, eu acho que isso fere o nosso regimento, fere os princípios do Legislativo e atrapalha a função do vereador, que é fiscalizar e legislar pela cidade”, avaliou.

A seção Rápidas do Portal 6 apurou que esse número já teria sido atingido ao longo do dia e bancadas inteiras como a do MDB, Avante e Republicanos assinaram o requerimento para forçar a votação.

Agora, Leandro Ribeiro quer convocar uma reunião com o intuito de demover os mais entusiastas dessa proposta.

“Eles estão preocupados em quem vai sentar na próxima mesa diretora em vez de estar fiscalizando obras que estão acontecendo, questões sanitárias, questões da saúde, e ainda o momento pandêmico em que nós estamos vivendo”, criticou.

Ouça a íntegra da entrevista

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade