PublicidadePublicidade

Projeto implementado pelo juiz Carlos Limongi ganha prêmio máximo do CNJ

Iniciativa existe há quase duas décadas e é melhorada a cada três meses, lembra o magistrado

Caio Henrique -
Carlos José Limongi é juiz da comarca da Infância e Juventude em Anápolis. (Foto: Reprodução)

O juiz Carlos José Limongi Sterse, da comarca de Anápolis e coordenador da Infância e Juventude no Estado de Goiás, foi premiado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) na última sexta-feira (1º).

Intitulado “Prioridade Absoluta”, o prêmio tem caráter nacional e é o maior dos reconhecimentos do CNJ em relação às pautas de valorização e respeito do direito das crianças e adolescentes.

O magistrado foi nomeado por conta da implementação do Protocolo de Atendimento Prioritário às Crianças e Adolescentes Vítimas de Violência Doméstica, Sexual e demais abusos em Anápolis.

PublicidadePublicidade

A iniciativa faz com que as crianças nessa situação consigam um atendimento rápido e eficaz em qualquer instituição pública ou privada, dentro das áreas de saúde, educação, segurança pública, órgãos de proteção e unidades socioeducativas.

Em entrevista ao Portal 6, o juiz destacou a longevidade do projeto, que foi criado há quase duas décadas, e também agradeceu o reconhecimento.

“Começamos há 18 anos e, desde então, continuamos nos reunindo trimestralmente a fim de melhorar as práticas para a infância”, explicou.

“É muito gratificante, é o reconhecimento de um trabalho feito. Só posso agradecer aos parceiros do projeto e destacar que o que realmente queremos é melhorar a condição das crianças e jovens na cidade.”

E, agora, o objetivo de Carlos pode servir de modelo para municípios de todo o país, já que o projeto servirá como modelo para adoção de iniciativas similares Brasil afora.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade