Polícia Civil descobre fraude que ocorria há mais de cinco anos nos velórios de Goianésia

Mandados de busca e apreensão já foram realizados no município e vereador é suspeito de ser o mentor de todo o esquema

Karina Ribeiro -
Imagem da fachada da Câmara Municipal de Goianésia. (Foto: Divulgação)

A Polícia Civil de Goiás (PCGO) cumpriu nove mandatos de busca e apreensão em Goianésia na última sexta-feira (15). Os alvos foram residências, estabelecimentos comerciais e também a Câmara Municipal de Goianésia.

Conforme a PC, há suspeitas de que tenha havido fraude na compra de coroa de flores para ornamentar cerimônias de velórios na cidade. O mentor do esquema é um vereador da Câmara Municipal de Goianésia, cujo nome não foi revelado.

Durante as investigações, os policiais civis constataram que, entre os anos de 2015 a 2020, houve o direcionamento das aquisições para que uma mesma funerária da cidade as fornecesse.

Entretanto, foi verificado que esta funerária não costuma realizar o fornecimento de tais ornamentos e é ligada a um dos vereadores da Câmara Municipal.

Há suspeitas ainda de que ele possa ser o verdadeiro dono da empresa, além de sócios formais intimamente ligadas a ele, como o genro.

De quebra, para agravar a situação, há a possibilidade dos ornamentos sequer tenham sido fornecidas, já que a empresa funerária não possui permissão para a realização desta atividade.

Conforme a PC, as investigações estão em sua fase final e os envolvidos poderão responder por crimes de associação criminosa, fraude a licitação e peculato, cujas penas máximas, se somadas, podem chegar a 19 anos de prisão.

A reportagem do Portal 6 entrou em contato por e-mail com a Câmara Municipal de Goianésia e aguarda posicionamento.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.