Caiado comemora aniversário de Goiânia ressaltando investimentos de meio bilhão na capital

Conforme a Secretaria de Comunicação, os recursos foram divididos prioritariamente entre as áreas da saúde, educação, segurança, infraestrutura e de geração de emprego e renda

Da Redação -
Ronaldo Caiado e Rogério Cruz, em evento do Governo de Goiás na capital. (Foto: Secom/GO)

Os 88 anos que Goiânia completa neste domingo (24/10) também estão sendo comemorados pelo Governo de Goiás. A atual gestão do governador Ronaldo Caiado (DEM) destinou ao longo de pouco mais de dois anos de mandato um montante de R$ 555 milhões exclusivos para a capital.

Os recursos, conforme a Secretaria de Comunicação, foram divididos prioritariamente entre as áreas da saúde, educação, segurança, infraestrutura e de geração de emprego e renda.

“Peço a Deus que essa cidade continue dando acolhimento a todos que aqui chegam, e se desenvolva para levar solidariedade, amor ao próximo e fazer com que as pessoas tenham dignidade e cidadania”, desejou o governador.

Saúde

Atualmente, Goiânia conta com 1.660 leitos de internação disponíveis na rede estadual, sendo 231 unidades de terapia intensiva (UTIs) para casos gerais e 131 UTIs para Covid-19. São nove hospitais sob gestão do Estado. Desde 2019 o Governo de Goiás repassou mais de R$ 160 milhões ao município como contrapartida, o que contribui para que a prefeitura execute programas para cuidar da saúde da população.

Outras ações de destaque são a reforma e ampliação do Hemocentro Coordenador Estadual de Goiás, num investimento de R$ 9,3 milhões; modernização do centro cirúrgico do Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo); e renovação do parque tecnológico do Hospital Estadual Alberto Rassi (HGG), que custou R$ 16 milhões.

Educação

O Governo de Goiás atende mais de 70 mil alunos, entre os ensinos Fundamental e Médio, matriculados em 103 escolas estaduais em Goiânia. Desde 2019, o ensino público na capital recebeu aporte superior a R$ 148 milhões.

A verba foi aplicada na aquisição de uniformes e kits estudantis, em cursos de formação para professores, para custear a merenda e o transporte escolares, além da melhoria da infraestrutura das unidades de ensino. Somente neste último, foram R$ 50,2 milhões distribuídos por todas as escolas estaduais da capital.

Segurança Pública

Os investimentos em Segurança Pública estão ajudando na redução dos índices de criminalidade. Por trás disso, em Goiânia, os maiores destaques na Polícia Civil são as novas vertentes de trabalho, a partir das inaugurações da sede da Delegacia Especial de Combate à Corrupção (Deccor), do Grupo Especializado no Atendimento às Vítimas de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Geacri) e do Grupo Estadual de Repressão a Estupros (Gere).

A Polícia Militar ganhou um Batalhão Rural na capital, unidade que potencializa ações operacionais específicas em todo Estado, e ainda novas instalações: do Batalhão Especializado de Policiamento em Eventos, da 26ª Companhia Independente de Policiamento com Cães (CIPM/CPCães), e do Quartel do Comando Geral da PMGO.

Também houve a entrega de 70 novos veículos ao Comando de Policiamento Rodoviário (CPR), 100 computadores e 70 etilômetros

O Comando de Policiamento da Capital (CPC) ganhou nova sede, no Park Lozandes. A unidade recebeu duas camionetes 4×4 para policiamento ostensivo, 1.205 coletes balísticos, 30 carabinas, seis fuzis, 2,5 mil munições, 316 mil cartuchos, 1.421 unidades de materiais como capacetes, bastões e espargidores, além de 345 unidades de materiais como mochilas e luvas. Investimento federal de R$ 5 milhões, com contrapartida do Estado.

No Corpo de Bombeiros, houve renovação de frota com a entrega de 11 veículos, sendo um caminhão para abastecimento de aeronaves, cinco caminhonetes para o uso no salvamento e cinco ambulâncias, num total de R$ 2,1 milhões em investimento. O Estado também investiu na reforma e inauguração de algumas estruturas, como a Central de Assepsia do Corpo de Bombeiros, onde foi aplicado R$ 1 milhão.

Economia e inovação

Período desafiador para o desenvolvimento econômico de qualquer cidade no mundo, a retomada ocorre de forma exponencial. Se em 2020 o saldo de empregos foi -4.627, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), em 2021 o goianiense tem visto esse cenário mudar drasticamente: de janeiro a agosto último, o saldo já era de 28.314.

Além do avanço da vacinação contra a Covid-19, e a reabertura gradativa das atividades econômicas e culturais, um dos fenômenos que contribui com o atual aquecimento no mercado de trabalho é a política de atração de investimentos adotada pela gestão estadual.

Desde 2019, a Secretaria de Indústria, Comércio e Serviços (SIC) celebrou 13 protocolos para a instalação de empresas em Goiânia, sendo que seis já entraram em operação. No total, a previsão é gerar mais de 4,4 mil empregos, entre diretos e indiretos, e investimento de R$ 100 milhões, dos quais R$ 31,4 milhões já aplicados.

Outro fator que movimenta a geração de empregos na capital é a série de empréstimos a partir do Fundo Constitucional do Centro-Oeste (FCO). De 2019 a agosto de 2021, já foram liberados mais de R$ 755,5 milhões, o que propiciou a celebração de 2.805 contratos e expectativa de gerar 26.180 postos de trabalho. Somente do ano passado até aqui, por exemplo, essa ação contribuiu com a criação de mais de 12 mil vagas. “A melhor política social é a geração de empregos. Estamos no caminho certo”, comentou o governador.

Paralelo a isso, o Governo de Goiás se preocupa com a formação de novos profissionais. Para tanto, mantém duas Escolas do Futuro em Goiânia, fruto de parceria com a Universidade Federal de Goiás (UFG), por meio da Fundação de Apoio à Pesquisa (Funape). Como o próprio nome sugere, a unidade em Artes Basileu França oferece cursos na área artística, desde formação inicial e técnica até graduação e pós-graduação. Para melhor atender os alunos, o Estado realiza uma reforma estruturante avaliada em R$ 6,3 milhões na escola. Já a José Luiz Bittencourt atende demandas voltadas ao domínio de tecnologias inovadoras.

O primeiro Centro de Inovação do Governo de Goiás, no Setor Leste Universitário, em Goiânia, passa por reforma, com investimento de R$ 7,2 milhões. No local, estão previstas as instalações da área de negócio do Centro de Excelência em Inteligência Artificial da UFG (Ceia), de ambientes de coworking, de espaço aberto para empresas instalarem seus centros de negócios e inovação, realização de programas de aceleração, de eventos e ações de inovação.

Infraestrutura

No âmbito da Agência Goiana de Infraestrutura e Transportes (Goinfra), há obras em andamento, entre elas a reforma e ampliação da Praça de Esportes do Setor Pedro Ludovico (R$ 6,9 milhões) e a sinalização da GO-070, do entroncamento com a BR-060 ao entroncamento com a GO-222 em Inhumas (R$ 359 mil).

Outras também já foram concluídas, como a recuperação da GO-462, de Goiânia a Santo Antônio de Goiás (R$ 1,2 milhões), implantação do sistema de drenagem na GO-462 (R$ 99,1 mil), sinalização da GO-060, de Goiânia a Trindade (R$ 418 mil), e construção de bloco de dois pavimentos no Autódromo de Goiânia (R$ 6,6 milhões).

Na área da habitação, a atual gestão já entregou 1.633 moradias em quatro residenciais localizados em Goiânia. O investimento total do Estado na construção dessas unidades habitacionais foi de quase R$ 24 milhões. Está em andamento a construção de outras 855 residências, onde o governo estadual aplica mais de R$ 12,2 milhões. Também entregou quase 2 mil escrituras e prepara a distribuição de outras 815.

Com relação ao abastecimento de água tratada, Goiânia conta com o sistema universalizado, tendo toda a população urbana atendida pelo serviço. Entre os destaques para manter a qualidade do atendimento está a inauguração de uma nova estação de bombeamento, que faz parte do Linhão Central.

A Saneago investiu R$ 7 milhões, iniciativa que melhora a vazão e beneficia mais de 200 mil pessoas. Outra ação de destaque, que está em andamento na Região Noroeste da capital, é a implantação dos Centros de Reservação Curitiba I e II, que custa R$ 5 milhões.

Já o esgotamento sanitário abrange quase 94% da população goianiense. Entre as obras em andamento está a ampliação da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Dr. Hélio Seixo Britto. Ela consiste na implantação do tratamento secundário na unidade, elevando os índices de remoção de carga orgânica para 90%, com uma capacidade de tratamento de 2.290 litros por segundo. O investimento é de cerca de R$ 90 milhões.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.