PublicidadePublicidade

19 alunos do curso de medicina da UniRV são presos em operação da Polícia Civil

Segundo o órgão, eles teriam ingressado no curso de forma fraudulenta. Instituição promete expulsar os estudantes

Karina Ribeiro -

Atualizada às 10h37, com nota da UniRV 

A Polícia Civil (PC) cumpriu o mandado de busca e apreensão e prisão temporária, nesta quarta-feira (27), a 19 estudantes de medicina nos municípios goianos de Goianésia e Formosa, além de Barreiras (BA).

Eles são suspeitos de terem ingressado no curso da área da saúde de forma ilícita.

PublicidadePublicidade

De acordo com a PC, todos os suspeitos ingressavam no curso de medicina ao fazerem a transferência de outra unidade, mas apresentando documentos falsos.

Na prática, oito instituições de ensino espalhados pelo país tiveram seus documentos falsificados. Todas as unidades  confirmaram as irregularidades.

Como pano de fundo, os estudantes aproveitavam o período final de cada etapa do curso de Medicina para solicitar esse tipo de transferência fraudulenta.

Para agravar a situação, alguns deles, atualmente, já estavam em  fase de internato, ou seja, atendendo à comunidade na prestação pública de serviço médico de emergência – gerando risco à vida e à saúde das pessoas atendidas.

Com a palavra, a UniRV:

A Universidade de Rio Verde (UniRV ) informa que, infelizmente, identificou fortes evidências de fraude documental praticada por alguns dos candidatos nos processos de “Transferência Externa” para os cursos de Medicina oferecidos em nossa Instituição.

A documentação, com fortes indícios de falsificação, consiste em “históricos escolares” e demais impressos necessários à comprovação de matrícula como aluno regular em cursos de graduação de medicina em Instituições de Ensino brasileira, pública ou privada, devidamente autorizadas e/ou reconhecidas pelo Ministério da Educação – MEC/Brasil ou Órgão delegado por Lei.

Diante das suspeitas, como procedimento rotineiro em processos de transferência, a UniRV formalizou contato com as Instituições de Ensino que, supostamente, seriam as instituições de “origem” dos candidatos à transferência, porém, lamentavelmente, obteve a confirmação da irregularidade da documentação apresentada por vários dos pretendentes.

Assim que as confirmações de irregularidades foram sendo entregues à UniRV, entramos em contato com a Autoridade Policial competente, que assumiu o caso e nos orientou na continuidade dos procedimentos de transferência, de maneira a não atrapalhar os trabalhos de investigação.

Diante da deflagração da Operação Policial “Clandestinus” na data de hoje, a partir de agora, a UniRV tomará as devidas providências no âmbito administrativo (interno) para a expulsão daqueles que se matricularam indevidamente.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.