Defesa de Moro se diz inconformada e pede posição da PGR sobre depoimento de Bolsonaro

Advogados do ex-juiz afirmaram inconformismo com depoimento do presidente

Folhapress -
Ex-juiz não descarta hipótese de concorrer à Presidência. (Foto: Gil Ferreira/Agência Brasil)

A defesa de Sergio Moro protocolou um pedido no inquérito sobre a suposta interferência de Jair Bolsonaro na Polícia Federal em que solicita manifestação da Procuradoria-Geral da República sobre o presidente ter sido ouvido sem a presença de procuradores e dos advogados do ex-ministro.

A PF interrogou Bolsonaro na noite de quarta-feira (3), no Palácio do Planalto, sobre a acusação de interferência política dele na instituição.

“Esperavam os signatários da presente serem comunicados da data de oitiva do segundo investigado -e assim também o fosse a própria PGR- mantendo-se o mesmo procedimento adotado quando do depoimento prestado pelo ex-Ministro Sérgio Fernando Moro, em homenagem à isonomia processual”, diz o pedido.

PublicidadePublicidade

Os advogados pedem no documento para registrar o “inconformismo” com a realização do depoimento sem a presença dos procuradores e da defesa e solicitam uma posição da PGR “sobre a regularidade do procedimento adotado, pela Polícia Federal, para a oitiva do senhor Presidente da República”.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.