“Iris Rezende está lá de cima, botando as mãos sobre nós”, diz Caiado no 1º Mutirão em homenagem ao ex-governador

Região Noroeste de Goiânia foi a primeira a ser contemplada com a ação e a expectativa é de que novos eventos sejam marcados, inclusive no interior

Denilson Boaventura -
“Esses mutirões eram o que davam vida para meu pai. Esse contato com as pessoas, o carinho de cada um era combustível para ele”, disse Ana Paula Rezende, filha de Iris Rezende (Foto: Hegon Corrêa e Lucas Diener)

O governador Ronaldo Caiado (DEM) prestou a homenagem a Iris Rezende (1933-2021) durante o 1º Mutirão realizado neste sábado (20) e domingo (21) na região Noroeste de Goiânia. O evento é um tributo ao ex-governador e prefeito da capital, que faleceu no último dia 9 de novembro e cujos eventos de prestação direta de serviços à comunidade estão entre as marcas de sua trajetória política.

“Iris Rezende está lá de cima, botando as mãos sobre nós, e dizendo para manter viva a participação do povo nas decisões políticas do Estado de Goiás. O espírito dele é de trabalhar, estender as mãos às pessoas”, afirmou Caiado durante a abertura, emocionado, em agradecimento a todas as autoridades presentes, bem como ao público, que compareceu em massa.

“Excelência aqui em Goiás não é o governador. É o povo de Goiás, o jeito de Iris Rezende fazer política, de Marília Mendonça cantar, do povo goiano trabalhar e produzir. Esse é o Goiás de Excelência, da qualidade de um povo que honra sua terra e orgulha nossa gente”, exaltou o governador.

“Isso me brilha os olhos: a pessoa receber a escritura da casa própria. A emoção da pessoa ao dizer: ‘pelo amor de Deus, eu esperava há mais de 20 anos. Para mim, foi o melhor presente de Natal”, continuou Caiado. “Gente, governo há dois anos, 10 meses e 19 dias, e já investimos em Goiás mais do que eles em 20 anos, mesmo com pandemia, crise fiscal e Tesouro bloqueado, porque eles não pagavam as contas. Comparem as ações”, convidou o governador aos presentes.

Visivelmente emocionada e com olhos marejados, a filha do líder goiano, Ana Paula Rezende, disse que a iniciativa de Caiado é “a cara do meu pai”. “Tenho certeza de que será lembrado em cada olhar, em cada gesto, em cada cabo de enxada presente nos mutirões”, pontuou Ana Paula, que estava acompanhada da irmã, Adriana, e do neto de Iris, Daniel.

“Esses mutirões eram o que davam vida para meu pai. Esse contato com as pessoas, o carinho de cada um era combustível para ele. Ele ajudava muitas pessoas, mas era ajudado também, cuidado por cada um e cada uma que faziam parte disso”, acrescentou.

“Eles me honram com a presença e com o aval para que eu pudesse continuar esse projeto”, disse o governador. “Iris começou uma luta construindo mil casas em um dia. Jamais deixou de ter contato com a população. Isso nós vamos manter vivo em nosso Estado de Goiás”, salientou.

Sobre o Mutirão

Batizado de Iris Rezende, o Mutirão do Governo de Goiás leva à população uma série de serviços gratuitos nas mais variadas áreas, inclusive da segurança pública, esporte e lazer e aqueles relacionados à emissão de documentos e regularização de demandas junto a órgãos estaduais ou à Enel. O 1º ocorreu na na região Noroeste de Goiânia e a expectativa é de que novos sejam marcados, inclusive no interior.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.