PublicidadePublicidade

Conheça os pet sitters de Goiânia, que cuidam de animais de estimação quando os donos viajam

Serviço especializado, que vem ganhando espaço na capital, serve para garantir que os bichinhos fiquem bem e seguros nas ausência dos pais e mães de pets

Augusto Araújo -
Cuidadores de animais são alternativas viáveis para animais que precisam de assistência longe dos donos (Foto: Arquivo Pessoal/ Sarah Teixeira)

Um negócio que promete tirar o remorso de muitos donos de animais na hora de viajar deixar os bichinhos sozinhos está ganhando cada vez mais espaço em Goiânia.

O Pet Sitter é um serviço especializado no qual o cuidador vai até o espaço do pet para prestar toda assistência  enquanto os donos estão fora de casa.

Para entender um pouco mais, o Portal 6 conversou com Estela Cristina, criadora do 4Paaws, negócio especializado em atender animais domésticos na capital goiana.

Estela Cristina, criadora da 4Paws, com um de seus “clientes”. (Foto: Arquivo Pessoal).

Ela explicou que alguns itens básicos precisam ser cumpridos. “A gente sempre conversa com o dono, vai até a casa deles, analisa o ambiente e o que pode trazer risco para os animais.”, informa.

Além do papo com os tutores, Estela relatou que o trabalho também é documentado. No papel, eles listam características do animal, tipo de alimentação, se há necessidade de cuidados especiais, dentre outras especificações.

“Não temos uma ‘receita de bolo’, cada atendimento é personalizado para cada tipo de animal”, explica a empresária.

Mas o serviço vai para além de cães e gatos. A empresa assiste também aves, roedores e até quelônios (tartarugas, jabutis).

Ao visitar o animal, a equipe – formada majoritariamente por estudantes de medicina veterinária – trata de dar alimentação para o bichinho, fazer troca de água, limpeza, dá medicação (caso necessário) e fornece alternativas para manter o bem-estar e o entretenimento do pet (como passeio, no caso dos cães).

Um toque especial é o envio de vídeos e fotos a cada visita, para que os tutores possam acompanhar a situação dos animais em tempo real.

Todas essas funções estão inclusas no serviço, que custa R$ 50 a diária.

Hospedagem

Estela revelou que, embora o atendimento domiciliar seja o mais adequado para não gerar desconforto nos pets, o serviço de hospedagem é muito requisitado.

Assim, O Portal 6 entrou em contato com Sarah Teixeira, estudante de medicina veterinária que trabalha de forma independente na hospedagem de animais.

A estudante de veterinária Sarah Teixeira abriu sua casa para a hospedagem de pets. (Foto: Arquivo Pessoal)

A jovem explicou que o serviço costuma ser oferecido por diferentes valores no mercado, indo de R$ 40 até R$ 100, em períodos de alta temporada. “Esse é um tipo de negócio que vem crescendo muito nos últimos anos”, comentou.

Sarah explicou que a realização do processo de triagem, para entender o comportamento dos animais, antes de aceitar recebê-los é fundamental.

“Por exemplo, tem alguns cachorros que são mais ‘destruidores” e com eles é preciso tomar cuidado, evitar deixar objetos do alcance dele, até para ele não se machucar”, afirmou.

A cuidadora  também contou de uma experiência que teve com um dos hóspedes, em que o cão acabou passando mal e teve de ser internado, passando por cirurgia antes de se recuperar.

“Quando o animal está com você, ele acaba se tornando responsabilidade sua. Os tutores vão cobrar, eles costumam ser muito exigentes, mas nós [cuidadores] temos sempre que estar preparados para tudo”, concluiu.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.