Essas são as recomendações da Polícia Civil para evitar armadilha da Black Friday na internet

Atenção deve ser redobrada neste formato de compras em momento de grandes promoções

Karina Ribeiro -
Imagem de compra na internet. (Foto: Pedro Ribeiro/Portal 6)

Faltam poucos dias para a Black Friday, marcada para a próxima sexta-feira (26), e os consumidores já estão movimentando lojas e sites em busca de fazer comparativos de preços para realizar uma boa compra.

Por isso, este é um período no qual muitos oportunistas utilizam as plataformas digitais para aplicar golpes.

Sendo assim, para além das falsas promoções, a Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Cibernéticos de Goiás (DERCC), instruiu com algumas dicas que podem contribuir, e muito, para consumidores não caiam em armadilhas arquitetadas para esta data.

PublicidadePublicidade

A primeira é não repassar todas as informações. Conforme a DERCC, é importante evitar preencher formulários contidos em mensagens que solicitem informações pessoais. Nestes casos, é bom ficar de olho e redobrar a atenção.

Outro ponto é fundamental para fazer reivindicações em caso de possíveis problemas futuros: salvar todas as informações referentes à compra. Vale um simples print de conversas, dados e notas fiscais das negociações podem ser um forte aliado em uma eventual reclamação junto aos órgãos de defesa do consumidor.

A última é manter o antivírus sempre atualizado. Segundo a delegacia especializada, é mais perigoso realizar compras numa máquina com antivírus desatualizado do que em uma que não possui esse tipo de ferramenta.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.