Assassinato de adolescente comove Anápolis e diretora de colégio desabafa: “era uma aluna tão boa”

GIH já deu início às investigações do caso e policiais estão atrás do principal suspeito do crime

Caio Henrique -
Erica tinha apenas 17 anos de idade e cursava o 2º ano do Ensino Médio. (Foto: Reprodução)

As redes sociais de Anápolis foram tomadas por mensagens de luto durante esta quinta-feira (25), após a confirmação do óbito da adolescente Erica de Sousa Lopes, de apenas 17 anos, vítima de esfaqueamento.

Diversos familiares, amigos e conhecidos se prontificaram para prestar condolências e deixar mensagens de força e carinho aos entes queridos.

Uma das principais publicações foi do Colégio Estadual General Curado, unidade localizada no Industrial Munir Calixto e que pelos últimos quatro anos vinha sendo o local de aprendizagem da jovem.

PublicidadePublicidade

“Não há nada capaz de reparar uma perda como esta. Justiça já para nossa aluna que tinha todo um futuro pela frente, que o responsável seja punido com todo o rigor da lei”, declarou o perfil oficial da escola.

Em entrevista ao Portal 6, a diretora da unidade, Márcia Nunes Franco, lamentou o episódio e ressaltou a boa estudante e pessoa que Erica era.

“É muito triste, uma verdadeira tragédia. Erica era uma aluna tão boa, bastante dedicada”, comentou a educadora.

Investigação

A reportagem apurou que o Grupo de Investigação de Homicídios (GIH) da Polícia Civil já está atuando em prol da elucidação completa do caso.

Tanto os agentes da corporação, quanto os da Polícia Militar (PM), estão realizando diligências pela cidade para localizar o principal suspeito do crime, que é o ex-namorado de Erica.

Em tempo

Tudo ocorreu por volta das 21h de quarta-feira (24), quando Erica estava no quarto da casa onde morava, também no Industrial Munir Calixto, e começou a gritar por socorro. Uma prima estava na residência e já encontrou a garota ensanguentada.

Na ocasião, a vítima conseguiu pedir para que as portas fossem trancadas porque o ex-companheiro, que não aceitava o fim do novo relacionamento, teria tentado matá-la.

O pai da adolescente havia saído há pouco tempo para o trabalho e retornou às pressas para levá-la para a UPA da Vila Esperança.

Pacientes que aguardavam por atendimento na unidade revelaram ao Portal 6 que ela chegou na unidade muito machucada, principalmente na região dos braços e do abdome, e ainda tinha a faca enfiada em uma das mãos.

Em decorrência da gravidade do caso, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foi chamado até lá e realizou a transferência da menor para o HEANA, onde o óbito acabou sendo registrado.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.