‘Ele é candidato para mudar o Brasil de verdade’, diz deputado José Nelto sobre Moro

Presidente do Podemos em Goiás também espera que Ronaldo Caiado esteja no mesmo palanque que o ex-juiz da Lava Jato

Pedro Hara -
José Nelto é presidente do Podemos em Goiás. (Foto: Paulo Sergio/Câmara dos Deputados)

Visando as eleições de 2022, o ex-ministro da Justiça e ex-juiz da Lava Jato Sérgio Moro se filiou ao Podemos. Apesar de não ter se lançado oficialmente como pré-candidato à Presidência da República, Moro é um nome bastante cotado para disputar a vaga no Palácio do Planalto.

Presidente do Podemos em Goiás, o deputado federal José Nelto, em entrevista ao Portal 6, disse que a candidatura de Moro busca unir o país.

“A candidatura dele visa atingir todo o segmento da sociedade. Da classe E a classe A. Ele é o candidato para juntos mudar o Brasil de verdade. Precisamos da dona de casa, do pedreiro, do comerciante, do industrial, de todos. Vamos acabar com a política do Lula e do Bolsonaro, de ódio e rancor”, expôs.

PublicidadePublicidade

Em Goiás, José Nelto espera que a filiação do ex-ministro garanta ao menos mais um representante do partido na Câmara dos Deputados. Atualmente, o único parlamentar do Podemos de Goiás em Brasília é o próprio Nelto.

Em busca do fortalecimento da legenda no estado, o político já abriu conversas com Ronaldo Caiado (DEM) para trabalharem juntos em 2022.

“Esperamos eleger mais um deputado. Eu vou conversar com o Caiado, já que o presidente Bolsonaro decidiu apoiar o Vitor Hugo, o palanque do governador tem que ser do Moro. Nós estamos trabalhando para fazer uma federação com o União Brasil. Se o MDB quiser fazer a federação nós também queremos”, disse.

Nas pesquisas de intenção de voto, Moro aparece em terceiro, atrás de Lula (PT) e Bolsonaro (sem partido). Para que o ex-juiz chegue ao 2º turno, um dos dois primeiros colocados terá que perder votos.

Neste sentido, José Nelto não escolhe adversário para perder votos. Para ele, tudo vai depender da campanha ao Palácio do Planalto em 2022.

“Cada campanha é uma campanha, tudo vai depender do momento político, da economia, do fim da pandemia, do crescimento do candidato durante a campanha, das composições. Hoje 40% da população brasileira quer uma alternativa dessa polarização entre a ultra esquerda e a ultra direita, atrasada, fascista, porque eles só querem brigar. Nós queremos trabalhar e o Moro tem essa tranquilidade de fazer uma coalizão de governabilidade. Foi juiz, é preparado, sabe fazer justiça e vai governar com quem quer melhorar o Brasil. Nosso foco é a economia, nós temos que devolver a dignidade para os excluídos que foram ainda mais excluídos por conta da pandemia”, afirmou.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.