PublicidadePublicidade

Governo de Goiás lança programa social para pagar o aluguel das famílias que não têm condições

Projeto que detalha os requisitos para obtenção do benefício já foi enviado para análise da Assembleia Legislativa

Karina Ribeiro -
Ronaldo Caiado é governador de Goiás. (Fotos: Wesley Costa)

Pra ter onde morar’. Esse é o nome do programa criado pela Agência Goiana de Habitação (Agehab) cujo projeto de lei começou a tramitar na Assembleia Legislativa nesta quinta-feira (25).

Na prática, a ideia é beneficiar famílias sem casa própria, com renda até dois salários mínimos. O prazo de recebimento do auxílio seria de 18 meses, podendo ser prorrogado. A estimativa é de que 30 mil famílias possam ser beneficiadas com R$ 350 por mês.

“Se tem um ponto do qual nós, no Governo de Goiás, não nos distanciamos nem um minuto, é cuidar das famílias mais vulneráveis do Estado”, destaca o governador Ronaldo Caiado (DEM).

O presidente da Agehab, Pedro Sales, explica que o objetivo do programa não é apresentar uma proposta definitiva para a situação do déficit habitacional, mas sim atender casos mais urgentes que ferem a dignidade dos cidadãos goianos mais vulneráveis financeiramente.

Ele ressalta também outros pré-requisitos para que a família seja atendida pelo programa: renda familiar de até dois salários mínimos, ser constituída de, no mínimo, duas pessoas (com exceção de idosos), habitar moradia improvisada ou em coabitação ou, ainda, se tiver mais de 50% da renda familiar comprometida com aluguel.

Diagnóstico recente pelo CadÚnico do Governo Federal revela que, em 2020, existam mais de 401 mil pessoas em situação de déficit habitacional em Goiás.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.