Pais solteiros poderão ter direito a Auxílio Emergencial

Iniciativa quer reservar quase R$ 3 bilhões no orçamento do Governo Federal para essa finalidade

Karina Ribeiro -
auxílio extra de R$ 3.000
823,4 mil pais solteiros ou chefes de família que criam os filhos sozinhos. terão acesso ao pagamento. (Foto: Marcello Casal jr/Agência Brasil)

Proposta enviada ao Congresso Nacional quer pagar, ainda neste mês de dezembro, auxílio emergencial para homens monoparentais, que são pais solteiros ou chefes de família que criam os filhos sozinhos, sem cônjuge, companheira ou companheiro.

O motivo do benefício é a situação de vulnerabilidade social causada pela pandemia. Em 2020, apenas as mulheres em situações semelhantes receberam o pagamento da cota dupla do auxílio emergencial. A proposta abre crédito especial de R$ 2,7 bilhões.

Neste caso, como o cadastro pelo aplicativo ou site da Caixa não permitia que os homens marcassem a opção de chefe de família, será verificado se o beneficiário de cota simples não tem cônjuge ou companheira, se há pelo menos uma pessoa menor de 18 anos de idade na família, e se não houve concessão de cota dupla para outra beneficiária ou marcação de chefe de família por outra pessoa no mesmo grupo familiar.

PublicidadePublicidade

O pagamento de dezembro será apenas para quem se cadastrou pelo aplicativo ou site. Homens monoparentais beneficiados pelo programa Auxílio Brasil ou inscritos no Cadastro Único receberão a cota complementar somente nos primeiros meses de 2022.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.