Jovem suspeito de matar a própria mãe a facadas diz que estava em um momento de raiva

Ela chegou a levar aproximadamente 10 golpes de faca e filho foi preso em flagrante

Karina Ribeiro -
Katia Suarte Queiroz, de 58 anos (Foto: Divulgação/Polícia Militar)

Katia Suarte Queiroz, de 58 anos, foi morta com aproximadamente 10 facadas na manhã deste domingo (12), na própria residência, localizada no Bairro Alvorada, em Senador Canedo – região Metropolitana de Goiânia. O principal suspeito é o filho, de 26 anos. O jovem foi preso em flagrante e autuado por feminicídio.

Em uma carta escrita pelo suspeito, onde descreve ter cometido o crime, diz a mãe ‘estava lhe passando raiva’ – sem mais detalhes no documento.

O delegado plantonista, Lúcio Flávio Bernardes Melo, informou ao Popular que a carta teria sido escrita no sábado (11), um dia antes do crime. Em depoimento prestado na delegacia, não soube informar mais detalhes sobre o que o motivou a cometer a barbaridade contra a genitora.

PublicidadePublicidade

Embora haja suspeita de que ele tenha problemas psicológicos, não há laudo técnico que ateste. Mas durante o depoimento, o rapaz disse que toma medicamentos para controle de ansiedade e que já havia ficado internado em uma clínica psiquiátrica em Goiânia, no último mês de junho.

Entenda

Katia chegou a ser socorrida e encaminhada para uma Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) de Senador Canedo, mas não resistiu. A Polícia Militar informou que, após tomar conhecimento da mulher que tinha dado entrada na unidade de saúde com facadas, foi até a residência da vítima.

Lá, o marido de Katia informou que na manhã de domingo, ele, a esposa e o filho estavam em casa quando o jovem simplesmente pegou uma faca na cozinha e foi até o quarto da genitora. Após desferir diversos golpes na mãe, passou pela cozinha e relatou o fato ao pai.

Com a ajuda de terceiros, ele chegou a levar a mulher à UPA, que não resistiu. O filho foi preso em flagrante e informou que teria matado a mãe em um momento de raiva.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.