Adolescente é morta dentro de provador de loja em ação policial nos EUA

Jovem experimentava vestidos para uma festa de aniversário e estava acompanhada da mãe

Folhapress -
Adolescente é morta dentro de provador de loja em ação policial nos EUA (Foto: Getty Images)

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – A Polícia de Los Angeles (EUA) matou uma adolescente de 14 anos ao atirar contra um suspeito dentro de uma loja de roupas na última quinta-feira (23).

Valentina Orellana-Peralta foi encontrada morta em um provador. Ela experimentava vestidos para uma festa de aniversário e estava acompanhada da mãe.

O chefe de polícia assistente Dominic Choi disse em uma entrevista coletiva que uma investigação preliminar indicou que ela foi atingida pela bala de um policial.

PublicidadePublicidade

A polícia foi chamada ao local após relatos de tiros e de um homem agredindo uma pessoa na loja. Com o suspeito foi encontrado uma trava de metal. No entanto, nenhuma arma ligada aos relatos iniciais de tiros foi achada.

O suspeito de agressão também foi morto. Uma terceira pessoa, que a polícia descreveu como vítima de uma agressão que gerou as primeiras ligações para as autoridades, foi hospitalizada, mas o estado de saúde dela não foi divulgado. Não há informações se agressor e vítima se conheciam.

O procurador-geral da Califórnia, Rob Bonta, disse que uma equipe de investigação do estado também foi enviada ao local. Uma nova lei da Califórnia exige que o Departamento de Justiça do estado investigue tiroteios fatais de civis desarmados por policiais.

“Lamento profundamente a perda da vida desta jovem e sei que não há palavras que possam aliviar a dor inimaginável para a família”, disse o chefe de polícia Michel R. Moore em um comunicado.SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – A Polícia de Los Angeles (EUA) matou uma adolescente de 14 anos ao atirar contra um suspeito dentro de uma loja de roupas na última quinta-feira (23).

Valentina Orellana-Peralta foi encontrada morta em um provador. Ela experimentava vestidos para uma festa de aniversário e estava acompanhada da mãe.

O chefe de polícia assistente Dominic Choi disse em uma entrevista coletiva que uma investigação preliminar indicou que ela foi atingida pela bala de um policial.

A polícia foi chamada ao local após relatos de tiros e de um homem agredindo uma pessoa na loja. Com o suspeito foi encontrado uma trava de metal. No entanto, nenhuma arma ligada aos relatos iniciais de tiros foi achada.

O suspeito de agressão também foi morto. Uma terceira pessoa, que a polícia descreveu como vítima de uma agressão que gerou as primeiras ligações para as autoridades, foi hospitalizada, mas o estado de saúde dela não foi divulgado. Não há informações se agressor e vítima se conheciam.

O procurador-geral da Califórnia, Rob Bonta, disse que uma equipe de investigação do estado também foi enviada ao local. Uma nova lei da Califórnia exige que o Departamento de Justiça do estado investigue tiroteios fatais de civis desarmados por policiais.

“Lamento profundamente a perda da vida desta jovem e sei que não há palavras que possam aliviar a dor inimaginável para a família”, disse o chefe de polícia Michel R. Moore em um comunicado.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.