Chineses em cidade sob lockdown afirmam ter dificuldade para conseguir comida

Habitantes têm direito de sair para se abastecer com alimento apenas uma vez a cada três dias

Folhapress -
Lockdown (Foto: Divulgação)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Sob lockdown estrito há uma semana, moradores da cidade de Xian, no norte da China, afirmam estar com dificuldade de conseguir comida. O governo local admite dificuldades de abastecimento, mas o regime central nega.

Os 13 milhões de habitantes têm direito de sair para se abastecer com comida apenas uma vez a cada três dias.

Na quarta-feira (29), as autoridades regionais admitiram que as restrições afetavam a oferta de alimentos, mas o governo central relativizou essas dificuldades nesta quinta-feira (30).

“No geral, a oferta de produtos básicos em Xian é suficiente”, afirmou o porta-voz do ministério do Comércio, Gao Feng, em entrevista coletiva online. O porta-voz acrescentou que seu ministério tomaria medidas adicionais para garantir o abastecimento em caso de necessidade.

No entanto, habitantes de Xian informaram à agência de notícias AFP que não têm alimentos.

Muitas pessoas ficaram dependentes de serviços de delivery, mas os mercados e restaurantes estão sem pessoal por causa do lockdown, o que dificulta o abastecimento, relatou a agência Reuters.

Uma autoridade local disse que o governo de Xian está trabalhando para resolver essa lacuna.

Nesta quinta-feira (30), foram relatados 155 novos casos de Covid-19 na cidade, a maior transmissão comunitária registrada por qualquer município chinês ao longo deste ano. Apesar de ser um patamar baixo comparado a outros lugares do mundo, autoridades têm efetuado uma política rígida de combate à pandemia no país asiático, com restrições de viagem na região afetada desde 23 de dezembro.

A polícia colocou agentes em cada complexo residencial para garantir que as restrições de circulação sejam cumpridas.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.