“Não é justo”, diz Caiado sobre Goiás não receber recursos federais para lidar com cheias que castigam o estado

Governador recorreu às bancadas goianas não Câmara e Senado para tentar convencer Ministério do Desenvolvimento Regional

Karina Ribeiro -
Governador Ronaldo Caiado durante inspeção de obras no Nordeste Goiano. (Foto: Silvano Vital/Governo de Goiás)

“Não é justo que Goiás fique excluído deste apoio”, frisou o governador, que vistoria locais do Nordeste goiano desde o dia 30 de dezembro.

O apelo foi feito em um videoconferência com integrantes da bancada goiana na Câmara e do Senado, na terça-feira (04), ao pedir respaldo para que os parlamentares se unissem em busca de recursos federais para suprir as necessidades de municípios goianos que sofrem com as fortes chuvas.

A ideia é conseguir parte da verba de R$ 700 milhões, destinada em medida provisória, aos estados da Bahia (BA) e Minas Gerais (MG), que também tiveram cidades atingidas pelas águas.

“Pedi, a todos, participação, solidariedade, e um gesto de apoio junto ao Ministério de Desenvolvimento Regional (MDR) e à Presidência da República para buscar um valor para que consigamos atender essas necessidades aqui nos municípios”, pontuou.

Caiado argumenta a região Norte foi penalizada pela destruição de municípios, com asfalto arrebentado, atoleiros no meio da rua, algumas casas que caíram e comunidades. “É um  quadro que é extremamente pesado para o Estado”, complementou.

Um dos pontos afetados fica na rodovia estadual GO-118, entre os municípios de Alto Paraíso e Teresina de Goiás. No local, onde parte da pista desmoronou com a força da água, equipes da Agência Goiana de Infraestrutura e Transportes (Goinfra).

Nesta quarta-feira (05),  o governador continua no Nordeste goiano acompanhando a situação dos municípios atingidos pelas últimos dias com fortes precipitações.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.