Deputado quer dar título de cidadania goiana à mulher que convenceu o assassino Wanderson a se entregar

Para Amauri Ribeiro, fazendeira de Gameleira teve papel fundamental na elucidação do caso

Pedro Hara -
Cindra convenceu Wanderson a se entregar. (Foto: Reprodução)

Está em tramitação na Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), o projeto apresentado pelo deputado estadual Amauri Ribeiro (Patriota) que concede o título de cidadania goiana a Cinda Mara Alves de Siqueira.

Para o parlamentar, a fazendeira de Gameleira de Goiás teve papel fundamental na elucidação do caso, pois ela foi a responsável por convencer Wanderson Mota Protácio, de 21 anos, a se entregar à polícia no dia 04 de dezembro de 2021.

Na ocasião, Wanderson estava foragido após cometer triplo homicídio no dia 28 de novembro e foi preso após seis dias de buscas.

Natural de Pedro Canário, no Espírito Santos, Cinda Mara tem 54 anos. Destes, 42 foram vividos em Goiás, para onde se mudou em 1980. Atualmente ela cultiva soja no município de Gameleira de Goiás. 

A matéria está em análise pela Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ), que irá deliberar sobre a constitucionalidade do projeto. Caso aprovado, ele seguirá para a Comissão de Mérito e pelo Plenário da Alego. 

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.