Jovem de Leopoldo de Bulhões foi sequestrada e torturada pelo ex-namorado após recusa específica

Portal 6 teve acesso a fotos do cativeiro e conta os detalhes dessa história macabra, que envolveu até mesmo o cemitério da pequena cidade

Da Redação -
Da esquerda para direita está Lucas, a vítima (com rosto embaçado) e o local em que ela foi mantida em cárcere. (Foto: Reprodução)

A jovem de 19 anos que foi vítima de um sequestro em Leopoldo de Bulhões, cidade localizada a 48 km de Anápolis, já está em casa e sendo acolhida pela família. Antes disso, porém, ela viveu momentos aterrorizantes de ameaças e torturas.

Tudo começou no final da noite de quarta-feira (16). A jovem estaria com dois amigos quando o ex-namorado, Lucas Moreira da Silva, de 23 anos, apareceu e a agarrou pelo braço. Depois, ele teria arrastado a vítima para uma área de mata e a enforcado, até que ficasse tonta e sem condições de reagir ou tentar fugir.

Na sequência, a garota alega que foi jogada no chão, teve um facão colocado no pescoço e ouviu o rapaz dizer que ela morreria se saísse dali ou se gritasse. Neste mesmo local, a vítima afirma ter desmaiado duas vezes por ter sido enforcada e uma terceira por levar um soco na nuca.

Quando acordou, foi levada para o cemitério da cidade. Lá, Lucas teria mostrado uma seringa para ela e dito que injetaria ar na artéria dela para que “morresse sem dor e de forma lenta”. Os dois ainda teriam ficado um tempo trancados no banheiro e a moça recebido com um mata-leão.

Foi por volta das 04h30 de quinta (17) que o suspeito saiu com a garota e foi até um lote com uma casa em construção, local que se tornou o cativeiro. Veja as imagens obtidas pelo Portal 6.

Ela alega que, ainda na residência, tentou convencer o rapaz a deixá-la ir, mas foi vencida pelo cansaço e dormiu. Quando acordou, ele estava inquieto e não largava o celular.

Neste momento, através do portão meio aberto do local, os policiais militares, que já procuravam pela jovem a noite toda, visualizaram Lucas, entraram e o prenderam. Junto dele havia um machado, canivete, facão, barra de ferro, a seringa e uma máscara do “homem-aranha”.

Já a garota, que tinha ferimentos no queixo, mãos, pescoço e nuca, revelou que passou a ser perseguida e foi sequestrada porque mantinha relações sexuais com o rapaz e, quando não quis mais, ele não aceitou a recusa e começou a ameaçá-la de morte.

Consta no sistema do Tribunal de Justiça de Goiás, o Projudi, que Lucas permanece preso e deverá responder por ameaça, lesão corporal e sequestro seguido de cárcere privado.

O caso está sendo investigado pela Delegacia de Polícia de Leopoldo de Bulhões.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.