Produzido em Anápolis, filme sobre violência doméstica será exibido na Grécia

Expectativa é que longa também ganhe novos espaços, já que vários países demonstraram interesse em transmiti-lo

Lucas Tavares -
Goianos Ana Isabela Godinho e Eduardo Rosário protagonizam o filme. (Foto: Divulgação)

O filme goiano “Eu trouxe flores” está prestes a atravessar o oceano e conquistar as telas da Europa, em Athenas, na Grécia.

As cenas, que mostram uma relação abusiva entre os personagens Mamédio, interpretado por Eduardo Rosário, e Eliza, protagonizado por Ana Isabela Godinho, foram gravadas em Pirenópolis e produzidas em Anápolis.

Em 2021, mesmo com capacidade reduzida, as salas de cinema das cidades chegaram a exibir o longa, seguido de debates sobre o tema.

Em entrevista ao Portal 6, Eduardo Rosário, que também é diretor do filme, revelou que diversos festivais, de países diferentes, já buscam meios de transmitir a história.

“Estamos nesse momento negociando uma exibição nos Estados Unidos, no estado da Califórnia. Um festival de cinema em Portugal já entrou em contato para ver a possibilidade de ter por lá. Pessoas do México que também gostariam de exibir”, afirmou.

“No fundo, mais do que status de exibições internacionais, tudo isso nos mostra o quanto o tema que abordamos é algo global, infelizmente”, continuou.

Quer assistir?

E para aqueles que ainda não viram, mas desejam assistir, a produção estará aberta ao público, nos próximos dias 02 e 03 de abril, no canal “Eu trouxe flores”, no YouTube.

Além disso, durante a exibição, acontecerá um debate no chat para que todos possam fazer comentários sobre o tema.

“Depois desses dois dias, retiraremos o filme, pois ele ainda está no circuito dos festivais e, por isso, não pode estar disponível na internet, mas assim que sair dos festivais, disponibilizaremos de forma definitiva”, afirmou Eduardo.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.