Goiás caminha para ser o terceiro estado que mais cresceu no período da pandemia, aponta consultoria

Impulsionado pelo agronegócio, PIB goiano pode avançar 4,5% no acumulado de 2020 a 2022.

Augusto Sobrinho -
Estado soma três anos consecutivos de resultados positivos. (Foto: Reprodução)

Em meio a tanta notícia ruim sobre crise econômica, altas dos alimentos e combustíveis, os goianos podem comemorar que pelo menos o Produto Interno Bruto (PIB) do estado deve apresentar avanço de 4,5%.

Com esse aumento, Goiás caminha para ser a terceira unidade federativa que mais cresceu no período da pandemia da Covid-19, ou seja, o acumulado de 2020 a 2022 em comparação com 2019.

Mesmo antes da crise sanitária provocada pelo coronavírus, o estado já vinha apresentando elevações do índice com, por exemplo, 2,2% em 2019, o que determina três anos consecutivos de resultados positivos.

“Graças à tecnologia e ao agricultor, Goiás bate recordes. É um estado de excelência com o resultado da nossa economia”, afirma o governador Ronaldo Caiado (União Brasil).

Segundo a empresa de consultoria MB Associados, este resultado é impulsionado pelo agronegócio, que avançou 1,4%, seguido pela indústria com 2,9% em 2019, na comparação com 2018, e o setor de serviços com 1,9%.

Goiás ficou atrás apenas de Mato Grosso do Sul (4,9%) e do Tocantins (4,7%), mas bem acima do PIB brasileiro que deve registrar crescimento de apenas 0,5%, conforme dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

“Já esperávamos esse resultado positivo do nosso PIB. Não será nenhuma novidade se, no fechamento dos números, Goiás pular para a parte alta do pódio”, destacou o titular da Secretaria de Indústria, Comércio e Serviços (SIC), Joel Sant’Anna Braga Filho.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade