Regado à bebidas e drogas, reencontro de casal em motel de Anápolis termina no HEANA

Mulher precisou pedir socorro e correu nua para a recepção com medo de ser morta pelo ex

Da Redação -
Quarto ficou bagunçado e sujo de sangue. (Foto: Reprodução)

Uma tentativa de feminicídio foi registrada na noite deste domingo (17), em um motel localizado no Jardim Arco Verde, na região Sudeste de Anápolis.

Portal 6 apurou que uma mulher, de 31 anos, teria saído de Brasília no sábado (16) apenas para ficar com o ex-companheiro. Os dois teriam se separado há três anos.

No local, os dois se divertiram e ingeriram bebidas alcóolicas e drogas. Inicialmente, segundo a vítima, tudo estaria bem. No dia seguinte, porém, o homem, de 31 anos, teria ficado agressivo e começado a fazer ameaças de morte.

Durante o surto, o suspeito quebrou alguns copos do motel e se apossou de um garfo e uma faca de serra para golpear a ex-mulher na cabeça, pescoço e tórax.

Em um certo momento, a vítima conseguiu se desvencilhar e telefonou para a portaria do estabelecimento para pedir socorro.

Um funcionário correu até o quarto e, de imediato, a mulher correu para a recepção, nua, ensanguentada e com ferimentos pelo corpo.

Acionada, a Polícia Militar encontrou o suspeito caído no banheiro da suíte, também ferido e sujo de sangue. Ele parecia estar sob efeito de drogas e não conseguia falar frases conexas.

Os agentes encontraram pelo quarto os copos quebrados, além dos talheres e até mesmo uma fileirinha de cocaína, pronta para ser usada.

Com uma rápida pesquisa, foi possível constatar ainda que o homem possuía um mandado de prisão em aberto por envolvimento com tráfico.

Tanto a mulher quanto ele tiveram de ser socorridos pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e levados para o Hospital Estadual de Anápolis Dr. Henrique Santillo (HEANA), sendo que a vítima foi medicada e liberada.

Já o suspeito precisou passar por cirurgia e segue internado sob escolta policial. Ele também ficou com uma dívida de R$ 279 no motel, já descontando os R$ 300 que havia dado de caução quando chegou.

O caso foi registrado como tentativa de feminicídio e será investigado pela Polícia Civil.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade