Digital influencer que processou o Portal 6 por causa de reportagem é derrotada na Justiça

Processo, que tramitava desde 2020, foi arquivado definitivamente pelo 1º Juizado Especial Cível de Anápolis

Danilo Boaventura -
A Justiça foi acionada e pediu pelo bloqueio da conta de um suspeito de aplicar o golpe. (Foto: Danilo Boaventura)

Foi arquivado o processo que a empresária e digital influencer Gabriella Melazzo moveu contra o Portal 6.

Ela queria uma indenização de R$ 30 mil alegando danos morais e de imagens após a publicação da reportagem “Festinha em condomínio de Anápolis termina em barraco e polícia”, publicada no dia 05 de julho de 2020, no auge da pandemia de Covid-19 na cidade.

Durante o processo, o Portal 6 apresentou provas da relação dela com o fato e defendeu a pertinência da postagem devido ao momento atípico que a sociedade estava vivendo, tese que foi acolhida pela Justiça tanto na primeira quanto na segunda instância.

“No tocante ao ônus probatório, verifica-se que a empresa recorrida logrou desconstituir as alegações da recorrente, ou seja, em sede de contestação, a ré trouxe aos autos provas substanciais de que a matéria veiculada no seu sítio na internet retratou os fatos como eles realmente ocorreram, não se tratando de matéria falsa”, destacou o juiz Dioran Jacobina Rodrigues, relator do caso na 4ª Turma Recursal dos Juizados Especiais do Estado de Goiás, que teve o voto seguido por unanimidade dos magistrados daquela Corte.

“A matéria jornalística não pode ser taxada de abusiva ou inverídica quanto aos fatos relatados, máxime quando os elementos que fundamentaram o agir investigativo do repórter da empresa manejada, aliada às fontes pessoais – com sigilo constitucionalmente resguardado – demonstraram a dinâmica da confusão que envolveu, inclusive, o nome e a família da demandante, em tempos de pandemia, com restrições em ajuntamentos sociais”, pontuou antes o juiz Gleuton Brito Freire, do 1º Juizado Especial Cível de Anápolis.

Garantia Constitucional

Nos últimos anos, personalidades da cena local e políticos têm processado o Portal 6.

A Justiça tem não somente dado vitória à empresa jornalística como também reforçado o direito de liberdade de imprensa garantido pela Constituição Brasileira.

Também não pode

Outra garantia da Carta Magna é a negativa de censura prévia, instrumento que só existiu no país durante a ditadura militar.

Logo mais

Com transmissão ao vivo pelo YouTube, o PodBão entrevista ao vivo nesta segunda-feira (25), a partir das 20h, a empresária e prefeita de Campo Limpo, Graciele Marta.

Quem ama, cuida

Há ambientalistas que defendem a exploração turística de locais como a barragem do João Leite sob o argumento de que, bem-feita, a iniciativa ajuda na preservação. É um argumento que pode fazer, mais adiante, o governo voltar a explorar a ideia sem interdições que um momento pré-eleitoral traz ao debate.

Nota 10

Para a CPE Anápolis, que no último feriado conseguiu impedir que uma propriedade privada dentro da cidade fosse invadida por militantes do movimento sem-terra. O grupo deixou o local após dois lideres deles serem levados para a delegacia.

Nota Zero

Para restaurantes de Goiânia que aboliram de vez o cardápio físico, ignorando que clientes podem chegar com o celular descarregado ou sem o aparelho para ler o QR Code.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.