Atuando em diversas áreas, mulheres guerreiras de Anápolis revelam como é o doce desafio de ser mãe

Elas vivem realidades completamente diferentes, mas todas concordam que os filhos são sim o maior amor do mundo

Isabella Valverde -
Mães com os seus filhos (Foto: Montagem/Portal6)

Só quem é mãe sabe o amor infinito e todo o poder que a maternidade oferece. Mas por outro lado, só quem é filho sabe reconhecer todo esse amor que transborda e transforma vidas.

E para esses filhos, as mães nada mais são que super heroínas, guerreiras, professoras, amigas e confidentes.

Neste Dia das Mães, o Portal 6 conversou com algumas mulheres, que desempenham papeis fundamentais na cidade e revelaram o que é a maternidade para elas.

Daiene Holanda Ferreira

Capitã da Polícia Militar (PM) de Anápolis, sub-comandante do 28º BPM e responsável pela Patrulha Maria da Penha. Daiene Holanda é mãe de dois garotinhos.

“Ser mãe é ter um amor infinito e uma força inexplicável em nós. É Sentir o maior amor do mundo, uma dádiva que agradeço a Deus todos os dias”, contou.

Daiene Holanda Ferreira é mãe de dois pequenos. (Foto: Arquivo pessoal/ Daiene Holanda Ferreira)

Huda Naoum Homsi

De família Síria e um exemplo de mãe e mulher, Huda correu atrás dos sonhos e se formou em gastronomia aos 64 anos. Ela tem quatro filhos, mas também fez questão de ‘adotar’ com o coração as noras e genros.

“A mãe é uma escola. Prepare-a e terá filhos que fazem diferença no seu lar, na família, na sociedade e, com certeza, na história da sua nação”, afirmou.

Huda Naoum Homsi (de verde) tem 4 filhos. (Foto: Arquivo pessoal/Huda Naoum Homsi)

Luciana Lacerda 

Mãe de dois filhos, Luciana é fisioterapeuta e instrutora de pilates.

“Ser mãe é dar amor incondicional. É doar-se esperando em troca apenas a felicidade e realização dos filhos. É ser grata a Deus por esse divido dom”, disse.

Pensando sempre no que é melhor para os filhos, Luciana cuida da saúde dos pequenos com o pilates. (Foto: Arquivo pessoal/ Luciana Lacerda)

Nancy Oliveira

Nancy é formada em pedagogia e atualmente trabalha como superintendente da APAE. Ela é mãe de dois filhos.

“A maternidade para mim é um crédito divino, como uma nova chance que Deus concede às mulheres para experimentarem de maneira doce e inédita a felicidade”, definiu.

Na relação com os filhos, o amor sempre transbordou. (Foto: Arquivo pessoal: Nancy Oliveira)

Jusceliane Vieira de Oliveira Teles

Advogada, Jusceliane tem uma filha. Participa, porém, de ações sociais que levam mais qualidade de vida para diversas crianças vulneráveis de Anápolis.

“Maternidade é uma metamorfose de amor que transborda e que não acaba nunca”, contou.

O amor transborda ao abraçar a pequena filha. (Foto: Arquivo pessoal/Jusceliane Vieira)

Lorena Gomes 

Reconhecida pelo talento que transborda nas televisões goianas, Lorena é jornalista e mãe de duas meninas.

“Maternidade é, talvez, umas das coisas mais difíceis do mundo, mas, ao mesmo tempo, é a melhor coisa do mundo”, compartilhou.

No dia a dia, Lorena não esconde o amor que sente pelas filhas. (Foto: Arquivo pessoal/ Lorena Gomes)

Daiane Fernandes Rodrigues

Mãe de dois pequenos, Daiane é analista administrativo e desempenha a função com muito esmero.

“O desafio de deixar os dois pra trabalhar é a batalha mais díficil que eu tenho todos os dias. Mas antes de ser mãe, eu sou mulher. Sou profissional e entendi que a maternidade veio para agregar ainda mais tudo que eu posso ser”, afirmou.

Grudada nos pequenos, a maior dificuldade que sente é precisar sair sem eles para trabalhar. (Foto: Arquivo pessoal/ Daiane Fernandes)

Maria Alice Fernandes Costa Silva

Confeiteira e empreendedora, Maria Alice é mãe de três filhos e deixa o amor que sente por eles transbordar nos doces deliciosos que faz.

“Maternidade é se doar para o grande amor de nossas vidas. É o que deveríamos ser todos os dias”, afirmou.

Os momentos são mais bonitos quando vividos ao lado dos filhos. (Foto: Arquivo pessoal/ Maria Alice)

Laís Torres de Melo 

Laís é empresária e mãe solo. Ela faz sucesso com a loja Le.Poá, juntamente com a sócia Ana Moukarzel, e ainda usa as redes sociais para ajudar outras mães.

“Acredito que a maternidade foi a profissão mais difícil que exerci, porém, é mais recompensadora e mais gratificante!”, afirmou.

Laís faz questão de compartilhar esse amor e ajudar outras mães. (Foto: Arquivo pessoal/Laís Torres)

Eva Cordeiro 

Diretora do Cotec, proprietária de um bistrô e professora, Eva é uma mãe amorosa que, além de ensinar, aprende muito com os dois filhos.

“A maternidade me tornou uma pessoa melhor: mais humana, mais empática, mais paciente. Ser mãe impulsiona, nos faz sair do lugar, nos tira da zona de conforto, nos traz esperança, renova nossa fé, nos traz um olhar novo para o futuro, a vida passa a ter outro sentido”, afirmou.

Com os filhos, Eva descobriu um amor avassalador e incondicional que não imaginava existir.(Foto: Arquivo pessoal/Eva Cordeiro)

Priscila Janine 

Priscila é enfermeira e atua todos os dias com a grande missão de ajudar a salvar vidas. Ela é mãe de dois garotinhos.

Maternidade significa momentos de grandes desafios. Nem todos são fáceis, mas é o nascimento de um amor inigualável. Nada pode ser comparado, é um amor que preenche todos os vazios da alma”, disse.

Priscila sempre aproveita ao máximo as horas de folga para curtir bem juntinho dos filhotes. (Foto: Arquivo Pessoal/ Priscila Janine)

Lucia Alves 

Mãe de dois filhos, Lucia trabalha como frentista em uma rede de postos de combustíveis.

“A maternidade me ensinou que não tem limite para o amor. É amar além de nós mesmos e nunca mais seremos a mesma pessoa. Ser mãe me fez ser forte e lutar contra tudo e contra todos. É como ter um coração fora do peito”, disse.

Sempre presente nos momentos mais importantes para os filhos, Lucia apoiou o casamento da primogênita com o maior amor. (Foto: Arquivo pessoal/ Aglys Nadielle)

Elaine Rezende 

Mãe orgulhosa de dois filhos, Elaine é dona de casa e se dedicou toda a vida em oferecer carinho e conforto para família.

“Maternidade para mim é algo mágico. É uma realização pessoal que só nós, mulheres, podemos ter. Momentos de dificuldades também, de incertezas, quando é algo novo, quando a gente vai ser mãe, mas quando nasce e você olha naquele rostinho ali, você se esquece de si própria e se doa completamente”, contou.

A alegria em participar da realização do sonho do filho mais novo estava estampada no rosto durante todo o casamento dele. (Foto: Arquivo pessoal)

Bianka Petrocchi Nunes Pereira

Coordenadora disciplinar da rede municipal, Bianka é mãe biológica de uma moça, mas recebe diariamente o carinho dos diversos “filhos postiços” da escola que gerencia.

“A maternidade é um ato inigualável e sublime. Ter um filho transformou minha vida de tal forma que sou uma pessoa bem melhor hoje em dia”, afirmou.

O maior orgulho de Bianka é acompanhar os passos de sucesso da filha. (Foto: Arquivo pessoal/ Bianka Petrocchi)

Silvia Letícia Dourado de Castro

Mais conhecida como Sargento Silvia, ela integra o Corpo de Bombeiros desde 2004 e já ajudou a salvar muitas vidas. Se tornou mãe aos 39 anos de uma garotinha.

“Foi o sentimento mais diferente que já senti em toda minha vida. Um amor inigualável. Como a minha filha ainda está pequena, com 4 anos, sinto a necessidade de sempre acolher, defender e ensinar, mas o sentimento de defesa é o maior de todos”, definiu.

Sargento Silvia com a filha ainda bebê no quartel dos Bombeiros. (Foto: Arquivo Pessoal / Silva Letícia)

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade