Vírus da gripe se torna mais letal para goianos em 2022

Mais mortes causadas pela doença foram registradas, embora número de casos seja menor do que no ano passado

Augusto Araújo -
Idosos são grupo prioritário para receber vacina contra gripe. (Foto: Reprodução).

O vírus da Influenza (gripe) se tornou mais fatal para os goianos em 2022. Até o dia 03 de maio, foram registradas 39 mortes por síndrome respiratória aguda grave (SRAG) em decorrência da doença, número 34% maior do que na mesma época no ano passado.

Além de ter contabilizado menos óbitos, surpreende o fato de 2021 ter um índice maior de contaminações (226 casos notificados) do que o ano atual (171) no mesmo período.

Como forma de combater o vírus da gripe, a Secretaria Estadual de Saúde (SES) iniciou no dia 04 de abril a campanha anual de vacinação contra a Influenza.

Assim, Goiás registrou 467 mil doses distribuídas nesse intervalo de pouco mais de um mês. Desse total, 296 mil aplicações (63%) se destinaram para idosos, um dos grupos prioritários da mobilização.

Na sequência, estão os trabalhadores da saúde (72,8 mil) e crianças de seis meses até os seis anos de idade (55,5 mil).

Em todo o ano de 2021, foram 2,4 milhões de imunizantes aplicados em todo o estado.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade