Ex-assessor do Governo de Goiás é suspeito de enviar vídeos íntimos para adolescente cadeirante

Homem será investigado pela DPCA e pode responder por diversos crimes

Pedro Hara -
Ex-assessor do governo conheceu a jovem no dia 20 de abril. (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Ex-assessor do Governo de Goiás, Fábio Pereira, mais conhecido como Chefe Fabinho, é acusado pela família de uma adolescente, de 15 anos, de enviar vídeos íntimos para ela por meio de um aplicativo de mensagens.

De acordo com Polícia Civil (PC), Fábio conseguiu o número da jovem durante um evento em um colégio de Goiânia, no dia 20 de abril.

Desde então os dois trocavam mensagens, sempre por volta da meia noite. As conversas com a adolescente, que é cadeirante, seguiram até o dia 02 de maio.

Em um dos diálogos, o homem disse que iria ensinar a jovem a “fazer sexo”. No relato a PC, a jovem disse que Fábio afirmava não ver problema na deficiência e que ela “não era diferente das outras meninas”.

Após o início das investigações, Fábio foi exonerado da Secretaria de Estado de Administração na última segunda-feira (16).

Ele será investigado pela Delegacia de Proteção a Criança e ao Adolescente (DPCA), pelos crimes de importunação sexual e violência psicológica.

Por meio de nota, Fábio Pereira se pronunciou afirmando ser “um diálogo natural por mensagem entre duas pessoas”.

Confira a nota completa:

Entendo ser um diálogo natural por mensagem entre duas pessoas, não havendo nenhum encontro isolado com a denunciante. No único encontro, a genitora estava presente. Quero ressaltar aqui o respeito a ela e toda família.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.