Goiânia é uma das capitais brasileiras que menos sofrem com depressão entre adultos

Levantamento, publicado pelo Ministério da Saúde, apontam também que mulheres são as que mais sofrem com a condição clínica

Augusto Araújo -
Foto aérea de Goiânia. (Foto: Reprodução/Prefeitura de Goiânia)

Um ranking publicado pelo Ministério da Saúde (MS) indica que Goiânia é uma das capitais brasileiras que menos sofrem com depressão na população adulta.

Os dados foram reunidos na Plataforma Integrada de Vigilância em Saúde (Vigitel), que monitora fatores de risco e meios de proteção para doenças crônicas, através de investigações via telefone.

Dessa forma, os números coletados em 2021 apontaram que 10,10% dos goianienses com mais de 18 anos possuem um diagnóstico médico de depressão.

Esse índice é maior entre as mulheres. Segundo o levantamento, 14,16% da população feminina apresenta a condição clínica, enquanto esse total era de 5,46% entre os homens.

Com isso, a cidade está no 21º lugar do ranking nacional, que é encabeçado por Porto Alegre (RS), com 17,49%. Na sequência, estão Belo Horizonte (MG) com 17,15% e Florianópolis (SC), com 17,08%.

A capital brasileira com menor registro de diagnósticos de depressão, por sua vez, é Belém (PA), com taxa de apenas 07,19%.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.