‘Planta-pênis’ está prestes a estrear em extinção, alertam especialistas

Situação já chamou a atenção do governo, que resolveu fazer pedido importante à população do país

Isabella Valverde -
Em comunicado, Ministério do Meio Ambiente do Camboja mostra mulheres colhendo a planta. (Foto: Reprodução/ Governo do Camboja)

Devido a aparência inusitada da planta Nepenthes holdenii, mais conhecida como “planta pênis”, diversos turistas foram flagrados colhendo a flor para fazer fotos, o que fez com que o governo do Comboja precisasse pedir para que parassem.

O alerta foi realizado por meio da página do Facebook do Ministério do Meio Ambiente do país, no dia 11 de maio, com fotos de influenciadoras digitais colhendo a planta rara. No comunicado, especialistas informaram que a atitude estava colocando a espécie em risco de extinção.

“O que elas estão fazendo é errado e, por favor, não faça isso de novo no futuro! Obrigado por amar os recursos naturais, mas não colha para que seja desperdiçado”, afirmou o órgão do governo cambojano na publicação.

Ao site Life Science, Jeremy Holden, fotógrafo da vida selvagem, e o ilustrador botânico François Mey, afirmaram que a Nepenthes bokorensis é um tipo de planta-jarro, nome popular oferecido para as plantas que pertencem ao gênero Nepenthes.

Essa espécie sobrevive em solos que possuem baixo teor de nutrientes e completam a dieta com a ingestão de insetos vivos, que se afogam em fluidos digestivos quando caem dentro do “jarro”.

A semelhança fálica com o órgão genital masculino é mais evidente quando as folhas ainda não terminaram o processo de desenvolvimento.

Reincidência 

Não é a primeira vez que o governo do Camboja precisa fazer um alerta nas redes sociais contra os danos às plantas.

Em julho de 2021, o Ministério do Meio Ambiente já havia emitido um comunicado pedindo para que os turistas parassem de colher as plantas N. bokorensis, porque tal ato poderia levá-las a extinção.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.