Pressão em cima de servidores aumenta estresse na Câmara de Anápolis

Ocupantes de cargos comissionados tem lido sido lembrados que podem ser exonerados a qualquer momento

Danilo Boaventura -
Câmara Municipal de Anápolis. (Foto: Danilo Boaventura)

Ou entra com tudo ou pede para sair. Esta tem sido a tônica ecoada dentro dos gabinetes dos vereadores de Anápolis, que estão 100% focados nas eleições de outubro.

Um alerta para lembrar aos servidores que os cargos que eles ocupam são comissionados e que um rápido memorando pode exonerá-los a qualquer momento.

Pressão que tem elevado o estresse, principalmente daqueles que antes sequer tinham o costume de dar expediente na Câmara. A conta chegou.

Lá dentro

Para além das atividades do mandato, servidores também estão sendo demandados a colocar lista de contatos próximos em planilhas, entrar em grupos de notícias e política no WhatsApp e criar perfis fakes no Instagram e WhatsApp.

Lá fora

Em outra frente, outros têm tido a missão de cooptar lideranças de bairro, igrejas e municípios circunvizinhos a Anápolis. A meta é avançar ao máximo antes da definição final das candidaturas.

Panorama

1/3 dos vereadores ensaiam se lançar como postulantes à Assembleia Legislativa ou Câmara dos Deputados, mas a tendência é que esta fração se afunile até as convenções partidárias.

Enquanto isso na Assembleia

Zé da Imperial (MDB), político com atuação em Águas Lindas, toma posse hoje no lugar do deputado Iso Moreira (UB), licenciado para tratamento das complicações da Covid-19.

Ele se soma à bancada do MDB na Casa, que conta ainda com Amilton Filho, Charles Bento, Francisco Oliveira, Henrique Arantes, Lucas Calil e Thiago Albernaz.

Enquanto isso no Congresso

O deputado federal Delegado Waldir (UB) teve diagnóstico positivo para Covid-19 confirmado e suspendeu toda a agenda até a segunda ordem. Ele é pré-candidato ao Senado.

O senador Vanderlan Cardoso (PSD) também fez anúncio, mas de que pediu afastamento não remunerado por 45 dias para tratar de assuntos de particulares.

Nota 10

Para o Pig Burguer Sanduicheira, que fez do limão uma limonada e agitou a redes sociais em Anápolis ao não deixar barato a tentativa de humilhação de uma cliente para cima dos entregadores. O resultado foi recorde de vendas e mídia espontânea em todos os canais de comunicação.

Nota Zero

Para a Fibra Distribuição & Logística, que está sedida em uma casa abandonada e tomada pelo mato em Goiânia e no centro de um escândalo após ser investigada por vencer pregão de R$ 12 milhões do Governo Federal para compra de caminhões de lixo. A empresa também vendeu 30 caminhões para Saneago e só entregou dois.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade