Dívidas de jogo também são pagas com cargos comissionados na Câmara de Anápolis

Um dos credores, por conta do montante alto devido, chegou a chefiar o gabinete dele, mas pediu demissão antes do escândalo estourar no início do ano

Danilo Boaventura -
Vista da Câmara Municipal de Anápolis pela Avenida Jamel Cecílio. (Foto: Danilo Boaventura)

Por que um vereador contrataria funcionário fantasma? Essa é uma das perguntas que qualquer um se faz para tentar entender como alguém arrisca tanto o mandato com esse expediente.

Num gabinete em específico já se sabe que o vereador de segundo mandato vale-se disso para pagar dívidas de jogo.

Um dos credores, por conta do montante alto devido, chegou a chefiar o gabinete dele, mas pediu demissão antes do escândalo estourar no início do ano.

Os outros que estão na mira do MP foram demitidos pelo parlamentar logo após a primeira diligência do órgão na Câmara.

Se as dívidas com essas pessoas, que incluem empresários, estão sendo pagas de outra forma ninguém sabe.

No entanto, ainda que desligadas da Câmara, elas estão sendo ouvidas na 11ª Promotoria e têm a oportunidade de abrir o coração.

Instruções

Essas e outras pessoas ainda lotadas em gabinetes de mais quatro vereadores estão sendo preparadas por um servidor do alto escalão sobre o quê responder e como proceder diante dos questionamentos do promotor.

Muito suor

Os primeiros já ouvidos deram como feedback que a sabatina não foi fácil, pois as perguntas são capciosas e contextualizadas com detalhes que dão margem para o descobrimento de rolos ainda maiores na Câmara Municipal de Anápolis.

Iniciativa

Mudando de assunto, e de Casa Legislativa, a deputada Adriana Accorsi atua para conseguir aprovar na Alego um PL de autoria dela que institui um censo estadual que a cada 04 anos vai identificar, mapear e cadastrar pessoas com Transtorno do Espectro Autista (TEA) em Goiás.

A ideia é que, a partir dessas informações, seja possível desenvolver políticas públicas voltadas para este público no estado.

Triste realidade

Adriana Accorsi é uma das duas deputadas estaduais com assento na Alego. Além dela, essa legislatura conta com o nome de Lêda Borges, ex-prefeita de Águas Lindas.

Na história de Goiás, apenas outras quatro mulheres chegaram lá.

Apostas

Liderado em Goiás pelo ex-ministro Alexandre Baldy, o Progressistas tornou pública a chapa que concorrerá às 41 cadeiras do legislativo goiano.

Entre os nomes mais competitivos estão a primeira dama de Anápolis, Vívian Naves, e a vereadora Thaís Souza, da mesma cidade.

Nota 10

Para a FIEG, que enviou comitiva à Alemanha para participar da Feira de Hannover, uma das maiores do mundo quando o assunto é inovação e tecnologia.

A missão também pretende atrair investimentos para o estado de Goiás.

Nota Zero

Para a Enel, a campeã dessa seção nesse quesito, pelas constantes quedas de energia durante à noite nas regiões Central e Sudoeste de Anápolis.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.