Idoso que matou a esposa após desconfiar que estava sendo traído vai a júri popular

Caso aconteceu em dezembro de 2018 e homem pode pegar até 30 anos de prisão

Da Redação -
Aposentado pode pegar até 30 anos de prisão. (Foto: Divulgação / DIH Goiânia )

A Justiça decidiu que Francisco Mariano do Nascimento, de 73 anos, irá a júri popular acusado de matar a esposa na casa onde moravam, em Goiânia. Os dois possuíam 47 anos de relacionamento, eram aposentados e tinham quatro filhos.

O crime aconteceu em dezembro de 2018 e teria sido motivado por desconfiança de infidelidade.

Apesar da decisão, o julgamento ainda não tem data prevista para ocorrer. Como o réu foi autuado em flagrante por feminicídio, pode pegar até 30 anos de prisão.

Relembre o caso

Segundo a denúncia, por volta das 06h, logo após acordar, Francisco foi até a cozinha, pegou uma faca e deu quatro golpes no peito de Maria da Conceição Silva do Nascimento, de 66 anos.

Na noite anterior, o homem não quis tomar o remédio que costumava ingerir para dormir, pois acreditava que a mulher sairia para traí-lo.

Após cometer o crime, o idoso disse a uma vizinha que tinha matado a esposa. Em seguida, ele foi até a casa de familiares em Senador Canedo. Um sobrinho o acompanhou até a Central de Flagrantes, onde ele se entregou à polícia e foi detido.

Os policiais foram até a residência do suspeito e constataram que a vítima morreu no local.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade